Página inicial
Notícias

Notícias

Escola realiza Mostra Cultural Afro-Brasileira

Daniel Martins/SMCS
Alunos e pais observam esculturas em argila de galinhas-d’angola
A escola municipal Professor João José Féris, no bairro Vila Toninho, realizou nessa sexta-feira (13/4) uma Mostra Cultural Afro-Brasileira, com apresentação de danças e capoeira, exposição de trabalhos artísticos, como fotos, pinturas e esculturas, e mostra pedagógica com brinquedos, painéis, cartazes e brincadeiras.

O diretor da unidade, Carlos Navas, conta que a ideia da mostra surgiu de uma atividade simples. “Sou biólogo e gosto de valorizar a vida. Creio que o contato com plantas e bichos faz diferença na educação das crianças. Então, começamos adotando galinhas-d’angola como mascotes e, a partir delas, fomos trabalhando temas da africanidades”, afirma.

A coordenadora da escola, Renata Madi, explica que a própria equipe de professores começou a dar sugestões de trabalhos a serem desenvolvidos. Para trabalhar matemática, por exemplo, os alunos enviaram uma pesquisa para os pais. “Depois, eles tabularam os resultados e montamos gráficos. Vimos que 70% dos pais tinham interesse em vir conhecer as galinhas e, então, pensamos em fazer a mostra com todos os trabalhos que vinham sendo desenvolvidos”, conta.

Com argila, alunos criaram máscaras africanas e esculturas de galinhas-d’angola. Também fizeram pinturas, fotografias, fizeram pesquisas sobre a ave e sobre o continente africano, de onde o animal é originário, e prepararam apresentações de dança e capoeira. As atividades foram separadas pelos anos escolares. Também houve estudos sobre a influência da cultura africana na música brasileira. Entre as canções que foram utilizadas nas apresentações de dança estavam “Makulelê” e “Morena d’angola”

“Na nossa classe, a gente fez a ficha técnica da galinha-d’angola, fez pintura com a mão e descobrimos que ela veio da África, onde tem um país que chama Angola”, conta a estudante do 3º ano Beatriz Vitória da Silva Ferreira, de 8 anos.

Carlos conta que as aves suscitaram até debates sobre outros temas. “Conseguimos os ovos de galinha-d’angola, mas eles foram chocados por outra espécie de galinha. Então, como elas foram criadas por uma ave que não era a mãe biológica delas, falamos até sobre adoção”, conta.

A mostra foi aberta à comunidade e teve a presença de pais de alunos. A escola João José Féris atende a cerca de 480 crianças, do 1º ao 5º ano do Ensino Fundamental.
 
Daniel Martins
 
 
Sumário Executivo
  Título Escola realiza Mostra Cultural Afro-Brasileira
  Órgão Responsável Secretaria de Comunicação Social
  Data de Publicação 13/04/2018