Secretaria de Cultura

A Secretaria Municipal de Cultura é a responsável pelo estímulo e fomento às atividades culturais, artísticas e folclóricas do município. O órgão também responde pelos Núcleos de Artes e Cultura, Casa de Cultura Dinorath do Valle, Museus de Arte Primitivista José Antônio da Silva (MAP) e de Arte Naif (MAN), Arquivo Público Municipal, Hemeroteca Pública Dário de Jesus, Biblioteca Pública Municipal Dr. Fernando Costa, Teatros Municipais Humberto Sinibaldi Neto e Nelson Castro, e Comdephact.

Além disso, a Secretaria de Cultura é responsável por eventos como o FIT - Festival Internacional de Teatro, Bienal do Livro, Carnaval Popular, FEM - Festival de Música Popular Vinícius Nucci Cucolicchio, entre outros.

Praça Jornalista Leonardo Gomes, 1 - Centro

CEP 15061-005 - São José do Rio Preto

Telefone (17) 3202 2310

cultura@riopreto.sp.gov.br

Pedro Ganga

É professor de Educação Artística e Pedagogo, e integrante do corpo docente do Senac. Ministrou aulas no Sesi, em escolas públicas e cooperativas de ensino. Desde os anos 70 milita no movimento cultural rio-pretense. Coordenou a primeira Bienal do Livro de Rio Preto em 86, foi diretor do Teatro Municipal, trabalhou pela preservação da Swift e pelo Teatro Paulo Moura. Foi meu secretário de 2005 a 2008, nos anos de ouro da nossa cultura.

  • Arquivo Público Municipal

    O Arquivo Público Municipal foi criado pela Lei n° 9025, de 18 de agosto de 2003. Entre suas atribuições, destacam-se:

    • Formular a política de gestão integral de documentos do município e coordenar sua implantação no âmbito do Poder Executivo;

    • Garantir o acesso às informações e arquivos no âmbito da administração pública municipal, observadas as restrições legais eventualmente aplicáveis;

    • Realizar o recolhimento de documentos de valor permanente e guarda definitiva, e assegurar sua preservação;

    • Promover a integração e incentivar a cooperação, pesquisa e interdisciplinaridade entre os profissionais envolvidos na gestão integral dos documentos, incluindo a gestão eletrônica, de sistemas de informação e de sistemas de arquivos.

    Hemeroteca

    O Arquivo Público Municipal abriga a Hemeroteca Pública Municipal Professor Dário de Jesus. Com aproximadamente 7 mil volumes de jornais e revistas, é encontrado no local 15 publicações, entre jornais e periódicos, do ano de 1872 até os dias atuais.

    O atendimento ao público será feito individualmente ou em grupos (desde que se trate da mesma pesquisa), preferencialmente aos usuários agendados antecipadamente por e-mail ou telefone.

    Nenhum material poderá ser retirado do Arquivo Público Municipal. Caso queira copiar alguma informação, caberá ao usuário trazer mídias de captura de imagens e armazenamento de informações (câmeras, celulares, pen drives), pois não é oferecido o serviço de xerocópia.


    Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira das 08 às 12h e das 13 às 17h

    Telefone: (17) 3231 4726

    Email: arquivopublicoriopreto@yahoo.com.br

    Endereço: Rua Minas Gerais, 339 - Vila Bom Jesus

  • Biblioteca
    • Biblioteca Pública Municipal

      A Biblioteca Pública Municipal Dr. Fernando Costa foi criada e é mantida pela Prefeitura Municipal, coordena a Rede de Bibliotecas composta pela Biblioteca Central, bibliotecas de bairro, Anchieta, Eldorado, Novo Mundo, Soraia, Biblioteca CEU Aristides de Souza e um serviço de extensão, Biblioteca Móvel.

      Atualmente contam com acervo total de 64.561 volumes.

      Missão

      Proporcionar oportunidades para o desenvolvimento socioeducacional, criativo e estimular o hábito de leitura, imaginação, promovendo o acesso, uso dos produtos, serviços e a geração da informação.

      Visão

      Ser referência em estrutura e na disseminação da informação com excelência aos serviços prestados.

      Valores

      Manter o compromisso com a democratização do acesso à informação, a inclusão e extensão do uso dos produtos a todos os cidadãos.

    • Biblioteca Online
    • Histórico

      Biblioteca Pública Municipal foi criada durante a gestão do Prefeito Municipal Dr. Cenobelino de Barros Serra, pelo Decreto-Lei nº 36 de 16 de julho de 1941.

      Em 19 de julho de 1943 foi registrada no Cadastro de Bibliotecas Brasileiras sob o nº 1.130, na Categoria Municipal.

      Foi instalada inicialmente em um prédio adaptado à rua Tiradentes, entre as ruas Bernardino de Campos e Gal. Glicério, sob a direção da Sra. Luiza Marrelli.

      Foi inaugurada em 17 de outubro de 1943 com o nome de Biblioteca Pública Municipal "Dr. Fernando Costa", durante a gestão do prefeito Municipal Dr. Ernani Domingues, pelo Decreto Lei nº 84.

      O acervo inicial era de apenas 341 volumes, resultantes de uma doação feita ao Município e algumas aquisições. Mais tarde a Biblioteca passou a funcionar à rua Voluntários de São Paulo. Primeiramente na esquina da rua Rubião Júnior, depois em outro prédio, também adaptado, entre as ruas Delegado Pinto de Toledo e Rubião Júnior e posteriormente, ainda na mesma rua, no nº 3.491, esquina da Saldanha Marinho, antigo prédio do Tiro de Guerra.

      Em 19 de julho de 1980 foi instalada no andar térreo do prédio do Centro Cultural "Prof. Daud Jorge Simão", ocupando uma área de 536 m².

      Através de aquisições de livros e doações, a biblioteca pôde afinal elevar-se, contando com 36.500 volumes e atendendo a um público de 10.000 pessoas por mês.

      De 17 de maio de 1999 a 12 de junho de 2001 a biblioteca funcionou provisoriamente no prédio do antigo Restaurante Terraço, em frente ao Palácio das Águas, devido à reforma do Centro Cultural.

      Melhorias de 2000 a 2017

      2002 - Mudou a versão do CDS/ISIS em liguaguagem PASCAL para CDS/ISIS com interface gráfica, sistema operacional Windows, reescrito em C++ WINISIS e disponibilizando as Bases de Dados para consulta no Balcão de Empréstimo.

      2005 - Disponibilizadas as Bases de Dados para consulta dos usuários.

      2006 - Criada a Sala Braille e, em parceria com a Fundação Dorina Nowill, a Biblioteca recebe diariamente doações de livros também falados, cd's e revistas.

      Iniciou-se a inserção de dados do acervo das Bibliotecas de Bairros nas Bases de Dados.

      2007 - Inicialmente em 29/08 a EMPRO - Empresa Municipal de Processamento de Dados criou o projeto Sistema de Gerenciamento da Biblioteca Pública Municipal com o propósito de automatizar os serviços prestados pelas bibliotecas.

      2009 - Em parceria com a FATEC – Faculdade de Tecnologia de São Paulo e FAT - Fundação de Apoio à Tecnologia, a EMPRO – Empresa Municipal de Processamento de Dados encaminhou o projeto e o lançou em novembro, dando início ao desenvolvimento do mesmo.

      2010 – Com a importação dos dados do sistema anterior e o desenvolvimento do módulo circulação (empréstimo, cadastro) foi dado início à fase de testes no módulo catalogação (descrição bibliográfica de obras ) do novo Sistema de Gerenciamento da Biblioteca Pública.

      2011 – Implantação do Sistema de Gerenciamento da Biblioteca; Módulos Catalogação e Circulação e relatórios. Criação do software PROTÓGONOS e treinamento para uso.

      2012 – Cadastramento da Biblioteca Pública Municipal “Dr. Fernando Costa” no Catálogo Coletivo do Patrimônio Bibliográfico Nacional através do Plano Nacional de Recuperação de Obras Raras (PLANOR). Catálogo coletivo que reúne obras dos séculos XV ao XIX. O CPBN, está inserido no portal da FBN, dentro da página do PLANOR. Já foram catalogados quatro títulos.

      Participação das Bibliotecas no Programa de Atualização de Acervos promovido pela Fundação Biblioteca Nacional, Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas, com 1.768 exemplares adquiridos gratuitamente.

      2014 – Cadastro da Biblioteca Pública Dr Fernando Costa na Biblioteca Digital “Árvore de Livros”

      para empréstimo de e-books. SITE:www.arvoredelivros.com.br

      Participação: Convênio do Programa de Modernização de Bibliotecas do SisEB

      2015 - Projeto Viva Leitura (Programa de Modernização de Bibliotecas)

      Livros adquiridos: 417 exemplares

      Novo leiaute da Seção Infantojuvenil com estantes compatíveis para atendimento às crianças.

      Projetor Multimídia

      2016

      Projeto Viva Leitura (Programa de Modernização de Bibliotecas)

      Livros adquiridos: 683 exemplares

      Novo leiaute da Seção Infantojuvenil com estantes, mesas e cadeiras

      compatíveis para atendimento às crianças.

      2017

      Projeto de Modernização da Biblioteca - Convênio Sec. de Estado da Cultura

      Adquiridos : 05 micros, 01 microfone, 18 estantes, 02 mesas, 03 cadeiras.

      Kit Tipo 1 (computador, ampliador automático, scanner leitor de mesa, teclado ampliado, mouse estacionário, software de voz sintetizada para atuação com o software leitor de tela NVDA e computador) para Sala Braile Concurso Bibliotecas Acessíveis – Convênio com a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo

      Disponível 02 micros com acesso à Internet para leitores inclusive deficientes visuais

    • Patrono

      FERNANDO DE SOUZA COSTA, o patrono da Biblioteca Municipal de São José do Rio Preto, nasceu em São Paulo (SP), em 10 de junho de 1886.

      Engenheiro agrônomo pela Escola Agrícola Luiz de Queiroz (1907), iniciou sua carreira técnica em Pirassununga/SP, onde manteve uma fazenda-modelo. Ingressou na política e foi prefeito desta mesma cidade durante 15 anos (1912-1927), e deputado estadual por várias legislaturas, a partir de 1918. Em 1927, como Secretário da Agricultura de São Paulo, desenvolveu amplo programa na área. Entre as principais realizações, criou o Instituto Biológico de Defesa Agrícola e Animal.

      Embora tenha participado da Revolução Constitucionalista de 1932, foi escolhido para presidente do Departamento Nacional do Café, em 1937, e para Interventor Federal no Estado de São Paulo, de 1941 a 1945.

      Como ministro, incentivou a pesquisa do petróleo (poço Lobato/BA, 1939). Entre seus empreendimentos, está a criação do primeiro gabinete-piloto de enologia, do Instituto Agronômico do Norte, e de uma estação experimental de caça e pesca.

      Na região de São José do Rio Preto, o governo de Fernando Costa deu seqüência ao programa de expansão das rodovias, necessárias ao desenvolvimento da vida econômica regional. Também contribuiu para o aperfeiçoamento dos serviços de saúde e para a criação de uma escola agrícola e de um colégio.

      Faleceu em 21 de janeiro de 1945, vítima de um acidente automobilístico.

    • Quem é quem

      Bibliotecas de Bairro e Biblioteca Móvel

      Bibliotecária: Terêsa Cristina Belisário da Silva

      (17) 3202 2316, ramal 226


      Tratamento Técnico do Acervo

      Bibliotecária: Márcia Vieira

      (17) 3202 2316, ramal 226


      Seção Infantojuvenil

      (17) 3202 2316, ramal 225


      Biblioteca Pública Municipal

      Bibliotecária responsável: Terêsa Cristina Belisário da Silva.

      (17) 3202 2316, ramal 212


      Balcão de atendimento

      e-mail: biblioteca.sjriopreto@gmail.com

    • Regulamento para consulta e empréstimo

      A Biblioteca Pública Municipal é uma entidade cultural sem fins lucrativos, aberta ao atendimento gratuito da comunidade em geral.

      1. Horário de funcionamento:

      Segunda à Sexta das 8h às 18h

      Sábados das 8h às 14h

      Telefone: 3202-2316

      2. Condições para consulta e empréstimo:

      Os leitores podem consultar e ler livros nos espaços de leitura da biblioteca ou retirá-los por empréstimo.

      Inscrição do usuário/Cadastro

      A inscrição é feita mediante apresentação de documento de identidade (RG) e comprovante de residência atual, para preenchimento ou consulta dos dados pessoais no Cadastro Único da Prefeitura.

      Em caso de perda do cartão do leitor, a segunda via tem prazo de entrega até 6 (seis) meses. A Biblioteca não cobrará taxa de confecção, mas indicará um livro para compor o acervo.

      Fica vetada a Inscrição do Usuário que reside em outras cidades.

      Empréstimo de obras e prazos

      Permite retirar 2 (duas) obras de literatura geral, 2 exemplares para juvenis e 5 exemplares para infantis da seção Infantojuvenil, cd's, dvd's, audiolivros da seção Multimídia conforme a disponibilidade de exemplares.

      O prazo para empréstimo é de 15 (quinze) dias, podendo renovar 1 (uma) vez pelo mesmo prazo através do site da Biblioteca ou no balcão de empréstimo.

      O usuário que descumprir os prazos incorrerá em suspensão por 7 (sete) dias a cada dia de atraso.

      A data da devolução deverá ser observada com atenção.

      Consultas

      • Consulta interna (obras que não são retiradas da Biblioteca)

      a) Obras de Referência (enciclopédias, dicionários, atlas, anuários)

      b) Obras Raras e edições esgotadas

      c) Material sobre a Memória do Município

      d) Obras muito solicitadas das quais a Biblioteca possui somente um exemplar

      e) Periódicos

      • Consulta e orientação aos usuários

      • Cabe aos atendentes e bibliotecários auxiliar o leitor na busca de informações; orientá-lo quanto à consulta do material existente, informá-lo sobre outras fontes de buscas quando o acervo da Biblioteca não atender suas necessidades na pesquisa.

      • Consultas na Base de Dados local para encontrar a obra desejada.

      • Os livros são arrumados nas estantes por assunto. As etiquetas indicam o número de classificação correspondente ao assunto.

      3. Cabe ao leitor:

      • Devolver a obra retirada nas condições em que foi recebida.

      • A devolução deverá ser feita diretamente aos funcionários da Biblioteca.

      • Repor à Biblioteca a obra perdida ou danificada quando for o caso.

      • Comunicar à Biblioteca qualquer mudança de endereço.

    • Orientação para o uso do espaço das bibliotecas

      De utilização do espaço físico

      Ao entrar, deixar pastas, mochilas, bolsas, fichários, objetos cortantes no guarda-volumes;

      Desligar o telefone celular;

      Não recolocar o material consultado na estante;

      Não fazer uso de alimentos ou bebidas;

      Não fumar ( Decreto Municipal n. 29.284/2008).

      Zelar pela limpeza e conservação do espaço físico.

      Não praticar comércio dentro da biblioteca.

      Respeitar os funcionários da Biblioteca.

      Do serviço de guarda-volumes

      O guarda-volumes deverá ser utilizado apenas durante sua permanência nas dependências da Biblioteca;

      Devolver a chave do guarda-volume. Em caso de perda, avisar na portaria imediatamente;

      Do serviço de cópias

      A reprodução do material da Biblioteca fica condicionada a Lei de Direitos Autorais (LDA).

      strong>Da preservação do acervo

      Manter as mãos sempre limpas ao lidar com os documentos.

      Não usar clipes metálicos para marcar páginas ou grampeá-las, pois estes, aceleram o processo de oxidação do papel, também deixam marcas que mancham os livros.

      Não realizar refeições dentro da biblioteca, pois os resíduos de alimentos atraem insetos. É norma das bibliotecas não permitirem a entrada de alimentos e bebidas em local onde haja acervo.

      Não fazer dobras nas partes superiores ou inferiores do livro, pois quebram as fibras e com o tempo rasgam o papel. Existem marcadores de páginas especialmente criados para este fim.

      Nunca usar a saliva para passar as páginas do livro. A acidez da saliva mancha o papel.

      Nunca umedecer os dedos com líquidos para virar as páginas do livro. O ideal é virar pela parte superior da folha.

      Não retirar o livro da estante puxando-o pela borda superior da lombada. Este procedimento pode rasgar o livro. Pegue ao centro, afastando o livro que estiver do lado.

      Não rabisque, não molhe, nem faça anotações nas folhas.

      Não rasgue, nem arranque folhas.

    • Competências e atividades

      Compete:

      • promover o desenvolvimento intelectual, cultural

      • democratizar o acesso ao catálogo público através de redes locais, à leitura informativa e de lazer para a comunidade, independente da idade, raça, religião, grau de escolaridade e nível social. À internet como uma das principais fontes de informação do mundo globalizado.

      Atividades realizadas em prol à leitura

      • Hora do Conto

      • Feira de Troca

      • Lançamento de livros

      • Encontros: bate-papo com o escritor, workshops, debates

      • Exposições

      Em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura, SPLeituras a biblioteca participa do

      Projeto Viagem Literária – Contação de histórias, Bate-papo com o escritor infantojuvenil e adulto, Capacitações presenciais

    • Sites de pesquisa

      Amigos do Livro

      www.amigosdolivro.com.br


      Biblioteca Virtual da Educação

      http://bve.cibec.inep.gov.br


      Biblioteca Virtual da Literatura

      www.biblio.com.br


      Biblioteca Virtual do Estudante da Língua Portuguesa

      http://futuro.usp.br


      Câmara Brasileira do Livro

      www.cbl.org.br


      Domínio Público

      www.dominiopublico.gov.br


      Fundação Biblioteca Nacional

      www.bn.br


      Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil

      www.fnlij.org.br


      IBGE Teen

      www.ibge.gov.br/ibgeteen


      Instituto Ecofuturo

      www.ecofuturo.org.br


      Scielo – Periódicos

      www.scielo.br


      Scielo Saúde Pública

      www.scielosp.org.br

  • Biblioteca Central

    Biblioteca Central conta com acervo atual de 33.976

    Seção Infantojuvenil

    Inaugurada dia 23 de outubro de 1993, pelo prefeito municipal Prof. Manoel Antunes, durante as comemorações do cinqüentenário Da Biblioteca Pública Municipal “Dr. Fernando Costa”.

    A Biblioteca Infanto-juvenil é uma seção da Biblioteca Pública Municipal “Dr Fernando Costa”. O acervo foi selecionado e organizado de forma a atender ao público infantil e juvenil, em uma sala no 1º andar do Centro Cultural. Atualmente conta com acervo de 9.900.

    Local: 1º andar, do Centro Cultural “Prof. Daud Jorge Simão”

    Biblioteca CentralRua Praça Jornalista Leonardo Gomes, 001 – Centro

    Horário de Atendimento:

    De segunda-feira a sexta-feira das 8h às 18h

    Sábado das 8h às 14h

    Fone: 3202-2316 Ramal 225

    Seção Braille/Multimídia

    Histórico Foi criada em 2006 em parceria com a Fundação Dorina Nowill que encaminha periodicamente doações de audiolivros e livros também para leitores com baixa visão. Para prestar serviços, os funcionários da BPM Dr. Fernando Costa receberam um treinamento referente ao atendimento especializado, em parceria com a ONG Mais Diferenças, Educação e Cultura Inclusivas. Conta com ampliador de textos eletrônicos, scanner leitor de mesa, teclado e mouse especiais.

    Acervo: 630 títulos

    Regulamento

    Afim de garantir um bom atendimento a todos os interessados e potencializar o uso dos equipamentos, a Sala Braille funcionará de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h30 e das 13h às 17h. O tempo de consulta reservado para uso da máquina é de duas horas, caso existam outros agendamentos para o dia.

    Caso não houver outros agendamentos, àquele que estiver agendado ganha o direito de permanecer por mais 1h (uma hora).

    Local:1º andar, do Centro Cultural “Prof. Daud Jorge Simão”

    Rua Praça Jornalista Leonardo Gomes, 001 – Centro

    Horário de Atendimento:

    De segunda-feira a sexta-feira das das 9h às 11h30 e das 13h às 17h.

    Fone: 3202-2316

    biblioteca.sjriopreto@gmail.com

    Sala de Estudos

    Endereço: Praça Jornalista Leonardo Gomes, 01, Centro

    Telefone: (17) 3202 2316

    E-mail: biblioteca.sjriopreto@gmail.com

    Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 8h às 18h; Aos sábados, das 8h às 14h.

  • Biblioteca Anchieta

    Foi criada durante a gestão do Prefeito Municipal Dr. Roberto Lopes de Souza, pela Lei nº 3.024 de 26/05/1982, instalada na Creche Amor ocupando uma área de 70 m² e inaugurada em 19/07/1982 com acervo de 2.000 volumes adquiridos pela Secretaria da Educação e Cultura. Atualmente conta com acervo de 6.258 volumes.

    Endereço: Rua Aimorés, 510 (junto à Creche Amor)

    Bairro: Anchieta

    Telefone: (17) 3221 6391

    Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h30, das 13h às 17

  • Biblioteca Eldorado

    Foi criada durante a gestão do Prefeito Municipal Dr. Roberto Lopes de Souza, pela Lei nº 3.024 de 26/05/1982, instalada na Creche Amor, Avenida Monte Aprazível e inaugurada em 19/07/1982, com acervo de 2.000 volumes adquiridos pela Secretaria da Educação e Cultura. Em 2003 foi transferida para uma sala do Serviço Social da Paróquia Jesus Bom Pastor e São Sebastião, ocupando uma área de 38 m². Atualmente funciona em prédio da Prefeitura com área de 42 m². É mantida pela Secretaria Municipal de Cultura e conta com acervo de 4.698 volumes.

    Endereço: Av. Monte Aprazível, 3418

    Bairro: Eldorado

    Telefone: (17) 3217 3515

    Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 8h às 11h, das 12h30 às 17h30.

  • Biblioteca Novo Mundo

    Foi criada durante a gestão do Prefeito Municipal Dr. Roberto Lopes de Souza, pela Lei nº 3.024 26/05/1982, instalada em uma sala do Centro Comunitário Novo Mundo ocupando uma área de 25 m² e inaugurada em 19/07/1982 com acervo de 2 mil volumes. Atualmente conta com acervo de 5.299 volumes.

    Endereço: Rua Luiz Figueiredo Filho, 1234 (Centro Comunitário Novo Mundo)

    Bairro: Jardim Novo Mundo

    Telefone: (17) 3226 2533

    Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13 às 17h.

  • Biblioteca Jardim Soraya

    Foi criada durante a gestão do Prefeito Municipal Dr. Roberto Lopes de Souza, pela Lei nº 3.024 de 26/05/1982. Instalada em uma sala da EMEI Zumbi dos Palmares e inaugurada em 19/07/1982. Em 2006 foi transferida para uma sala do Núcleo Musical de Artes “Roberto Farath”, ocupando área de 20,34m².

    Atualmente conta com acervo de 1.937 volumes.

    Endereço: Rua Elias Gabriel, 458

    Bairro: Jardim Soraya

    Telefone: (17) 3218 1830

    E-mail: biblioteca.sjriopreto@gmail.com

    Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, das 14 às 17h

  • Biblioteca Móvel

    O serviço de carro-biblioteca foi criado em 1986, com uma perua Kombi equipada. Em 2008, começou a circular o micro-ônibus equipado. Atualmente, possui um acervo de 1.849 exemplares, entre volumes de literatura brasileira e estrangeira, voltadas ao público adulto e infanto-juvenil.

    A população pode utilizar o serviço de duas formas: fazer pesquisas no local onde o micro-ônibus está estacionado ou realizar o empréstimo de livros, por 15 dias. Após esse período, o livro deve ser devolvido ou renovado.

    Atualmente conta com acervo de 1.863 volumes.

    Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 8h30 às 12h e das 13h às 16h.

    Pontos e endereços dos bairros atendidos

    CECAP

    Rua Adib Chacra (manhã)

    Ao lado do campo de futebol (tarde)

    CRISTO REI

    Em frente à Escola Municipal Michel Sawaya (manhã)

    Rua Adibo Bassitt (tarde)

    GONZAGA DE CAMPOS

    Praça São Bento

    JARDIM MARIA LÚCIA

    Rua Pequeno Empreendedor x 19 de Março

    JOÃO PAULO II

    Campo do João Paulo – Rua Fernando Pessoa x Bassitt Feres Bassitt

    SÃO DEOCLECIANO

    Rua Lott João Bassit

    SOLO SAGRADO

    Em frente à Escola Municipal Professor Manoel Antunes

    TANGARÁ

    Em frente à Escola João Jorge Sabino (manhã)

    Ruas Dom Henrique x Aerópago de També (tarde)

    DISTRITO DE ENGENHEIRO SCHMITT

    Praça Santa Apolônia

    Rua Alberto Andaló (local alternativo)

    DISTRITO DE TALHADO

    Praça da Matriz

    Atendente: Flávio de Setta

    Fone: 3202-2316

    biblioteca.sjriopreto@gmail.com

    Calendário Biblioteca Móvel de Janeiro a Dezembro de 2018

  • Biblioteca CEU

    A Biblioteca CEU é um espaço de leitura com acervo infantojuvenil, histórias em quadrinhos, várias coleções para adolescentes, ficção brasileira e estrangeira, livros em braille. Está instalada no Centro de Artes e Esportes Unificados Aristides dos Santos.

    Iniciou suas atividades em 2017 com empréstimos e cadastro dos leitores interessados.

    Acervo: 2.518

    Endereço: Rua Robson Augusto Lopes de Diaveiro, s/n

    Bairro: Parque Nova Esperança

    Telefone: (17) 3236-9598

    Horário: de segunda a sexta das 8h às 11h e das 12h às 20h.

  • Casa de Cultura

    Inaugurada em 19 de julho de 1968, a Casa de Cultura tem por objetivo estimular o desenvolvimento da arte no município. Em seu espaço, existem uma escola de balé clássico e contemporâneo, sete salas multiuso para ensaios e um auditório para 120 pessoas.

    A Casa de Cultura também oferece espaço para grupos e companhias de teatro, dança e música. Sempre trabalhando em parceria com o Teatro Municipal, o local abriga a Escola Municipal de Artes, principal Núcleo Municipal de Artes da cidade. A Casa de Cultura funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h.


    Telefone: (17) 3226 3366

    Fax: (17) 3227 2560

    Email: casadeculturariopreto@yahoo.com.br

  • Centro de Artes e Esportes Unificados

    O CEU recebeu o nome de Aristides dos Santos (1914-2013), uma figura histórica de Rio Preto, batalhador, líder da comunidade negra.

    O espaço tem área de 7 mil m2 e foi construído com verba do governo federal. Abriga, além do Cras, salas multiuso, biblioteca com telecentro, cineteatro com ar-condicionado, pista de skate, playground, quadra poliesportiva coberta e quadra de areia.

    Serão oferecidas 11 oficinas: capoeira, zumba, break, dança do ventre, dança contemporânea, coral, ballet, skate, arte cênica, teatro de fantoches, grafite e artesanato.

    As inscrições para os cursos gratuitos abrem na próxima segunda-feira (23) e as aulas iniciam no próximo dia 6 de fevereiro.

    Para mais informações entrar em contato com o telefone (17) 3236 9598

  • Comdephact

    O Comdephact - Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Cultural e Turístico foi criado por meio da Lei Complementar n° 214, de 16 de dezembro de 2003. Tem como função a identificação, preservação, proteção e conservação do patrimônio cultural de São José do Rio Preto. É composto por membros representantes do Poder Executivo e da sociedade civil.

    Telefone: (17) 3202 2310

  • Museus
    • Museu Histórico e Pedagógico D. João VI

      Criado pelo então governador Jânio Quadros da Silva por meio do decreto nº 33.980 de 04/11/1958, possui acervo histórico com diversos objetos que fizeram parte do cotidiano da nossa cultura: utensílios domésticos, carro de boi, tear, roca, aparelhos de TV, rádios, telefones, máquinas de escrever, computadores, objetos indígenas etc.

      Centro Cultural Prof. Daud Jorge Simão

      Praça Jornalista Leonardo Gomes, 1/2º andar - Centro

      CEP: 15061-005

      Telefone: (17) 3202 2313

      E-mail: museus@riopreto.sp.gov.br

    • Pinacoteca Municipal

      Criada em novembro de 1989 para abrigar obras adquiridas pela prefeitura, principalmente em premiações de salões, assim como por meio de doações.

      Pinturas, desenhos, gravuras, esculturas e objetos em diversos estilos e técnicas, muitos deles de artistas da cidade e região.

      Sala Cláudio Malagoli, que faz parte da Pinacoteca, tem a série “Colorindo Rio Preto e Branco Antigo”, uma coleção de 31 telas visando a preservação da memória de Rio Preto criadas a partir da pesquisa e observação de fotos antigas e que foram adquiridas pela pinacoteca em 1996.

      A exposição Registros Século XIX e XX tem a proposta colocar lado a lado 29 obras da coleção de Malagoli com as fotografias que serviram de inspiração para o artistas e fotos dos mesmos lugares na atualidade.

      Um Olhar sobre as imagens e sobre a cidade. Da imagem para a cidade, da cidade para a imagem. Refletir sobre a cidade e seu curso, o caminho percorrido, o que se foi, o que permaneceu, dando vida à proposta de Malagoli guardada no museu.

      Centro Cultural Prof. Daud Jorge Simão

      Praça Jornalista Leonardo Gomes, 1/2º andar - Centro

      CEP: 15061-005

      Telefone: (17) 3202 2313

      E-mail: museus@riopreto.sp.gov.br

    • Sala Cascatinha e Inhana

      Guarda objetos que pertenceram a dupla caipira e que foram doadas ao Município pela família, a pedido de Cascatinha. Há discos, troféus, fotografias, medalhas, reportagens de jornais e objetos.

      Centro Cultural Prof. Daud Jorge Simão

      Praça Jornalista Leonardo Gomes, 1/2º andar - Centro

      CEP: 15061-005

      Telefone: (17) 3202 2313

      E-mail: museus@riopreto.sp.gov.br

    • Museu de Arte Primitivista José Antônio da Silva

      O Museu reúne obras do artista naïf José Antônio da Silva (1909-1996). Foi inaugurado em 1980, com obras doadas pelo próprio artista. Em 1999 foi desativado e reaberto em 2002. Em março de 2012, as instalações do museu foram transferidas para o prédio histórico da antiga biblioteca municipal, onde Silva trabalhou por muitos anos.

      Reúne precioso acervo de 67 telas a óleo, representando todas as fases pictóricas do artista, além de esculturas, desenhos e gravuras. Expõe também os cinco livros autobiográficos do artista: “Romance de Minha Vida” (1949), “Maria Clara” (1970), “Alice” (1972), “Sou Pintor Sou Poeta”(1982) e “Fazenda Boa Esperança” (1987). Disponibiliza substancial bibliografia sobre José Antônio da Silva, fotografias, filmes e materiais iconográficos que historiam seu percurso vital e artístico.

      Horários de Atendimento:

      De Segunda a Sexta-feira, das 8 às 17 horas

      Horários agendados:

      De Segunda a Sexta-feira, das 19 às 22 horas e aos Sábados e Domingos, das 8 às 18 horas

      Entrada gratuita, atendimento monitorado por pessoal qualificado e oferecimento de palestras sobre história da arte, arte naïf e a obra de José Antônio da Silva.

      Endereço:

      Rua Voluntários de São Paulo, 3491 - Centro

      CE: 15015-200 - Centro

      Telefone: (17) 3212 9152

      E-mail: museus@riopreto.sp.gov.

    • Museu Naif

      Inaugurado dia 23 de março de 2007, o MAN - Museu de Arte Naïf - tem em seu acervo obras de artistas primitivistas de São José do Rio Preto e região. Além disso, guarda em suas paredes internas 15 painéis originais de José Antônio da Silva.O prédio também é o mesmo da antiga biblioteca, onde Silva foi funcionário e criou o seu Museu de Arte Contemporânea (1966) e que posteriormente veio se tornar Museu de Arte Primitivista José Antônio da Silva.

      Rua Saldanha Marinho, 3125 - Centro

      CEP: 15010-100

      Telefone: (17) 3212 7666

      E-mail: museus@riopreto.sp.gov.br

  • Teatro Municipal "Humberto Sinibaldi Neto"

    O Teatro Municipal "Humberto Sinibaldi Neto" foi inaugurado em janeiro de 1973, na praça Cacilda Becker, no Jardim Universitário. A iniciativa era reivindicação da classe teatral rio-pretense desde a década de 70, quando começou um movimento pela construção do prédio. A expectativa pelo teatro era tão grande que, no ano anterior à inauguração, mesmo antes da instalação das cadeiras e cortinas, o local passou por uma estréia informal, com a apresentação do espetáculo “A Mandrágora”.

    O prédio passou por uma reforma e um processo de descupinização. Atualmente, o teatro tem bilheteria informatizada e dispõe de 424 lugares, sendo quatro para deficientes físicos. Possui, ainda, seis camarins e um moderno equipamento de iluminação e som. O palco, cuja boca de cena possui 12,5 metros de largura, sete metros de altura e 15,6 metros de profundidade, está capacitado para receber grandes produções artísticas.

    O Teatro Municipal teve seu valor reforçado com a criação do FIT (Festival Internacional de Teatro) e hoje recebe peças renomadas do Brasil e de outros países.


    Telefone: (17) 3226 1501

    (17) 3226 2626

  • Teatro Municipal Nelson Castro

    Com início de sua construção em 1986, o então Teatro Independente Nelson Castro, foi inaugurado em 16 de março de 1994 pelo Professor Nelson Castro. Em 9 de fevereiro de 2006, foi adquirido pela Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto. No dia 28 de março de 2006 foi Incorporado ao patrimônio do município agora com o nome de Teatro Municipal Nelson Castro.

    Um espaço totalmente climatizado com capacidade para 200 lugares. A secretaria do Teatro funciona das 8h às 17h.


    Telefone/Fax: (17) 3234.4297

    Email: teatromunicipalnelsoncastro@yahoo.com.br

Arquivo Público Municipal

O Arquivo Público Municipal foi criado pela Lei n° 9025, de 18 de agosto de 2003. Entre suas atribuições, destacam-se:

• Formular a política de gestão integral de documentos do município e coordenar sua implantação no âmbito do Poder Executivo;

• Garantir o acesso às informações e arquivos no âmbito da administração pública municipal, observadas as restrições legais eventualmente aplicáveis;

• Realizar o recolhimento de documentos de valor permanente e guarda definitiva, e assegurar sua preservação;

• Promover a integração e incentivar a cooperação, pesquisa e interdisciplinaridade entre os profissionais envolvidos na gestão integral dos documentos, incluindo a gestão eletrônica, de sistemas de informação e de sistemas de arquivos.

Hemeroteca

O Arquivo Público Municipal abriga a Hemeroteca Pública Municipal Professor Dário de Jesus. Com aproximadamente 7 mil volumes de jornais e revistas, é encontrado no local 15 publicações, entre jornais e periódicos, do ano de 1872 até os dias atuais.

O atendimento ao público será feito individualmente ou em grupos (desde que se trate da mesma pesquisa), preferencialmente aos usuários agendados antecipadamente por e-mail ou telefone.

Nenhum material poderá ser retirado do Arquivo Público Municipal. Caso queira copiar alguma informação, caberá ao usuário trazer mídias de captura de imagens e armazenamento de informações (câmeras, celulares, pen drives), pois não é oferecido o serviço de xerocópia.


Horário de funcionamento: segunda a sexta-feira das 08 às 12h e das 13 às 17h

Telefone: (17) 3231 4726

Email: arquivopublicoriopreto@yahoo.com.br

Endereço: Rua Minas Gerais, 339 - Vila Bom Jesus

Biblioteca

  • Biblioteca Pública Municipal

    A Biblioteca Pública Municipal Dr. Fernando Costa foi criada e é mantida pela Prefeitura Municipal, coordena a Rede de Bibliotecas composta pela Biblioteca Central, bibliotecas de bairro, Anchieta, Eldorado, Novo Mundo, Soraia, Biblioteca CEU Aristides de Souza e um serviço de extensão, Biblioteca Móvel.

    Atualmente contam com acervo total de 64.561 volumes.

    Missão

    Proporcionar oportunidades para o desenvolvimento socioeducacional, criativo e estimular o hábito de leitura, imaginação, promovendo o acesso, uso dos produtos, serviços e a geração da informação.

    Visão

    Ser referência em estrutura e na disseminação da informação com excelência aos serviços prestados.

    Valores

    Manter o compromisso com a democratização do acesso à informação, a inclusão e extensão do uso dos produtos a todos os cidadãos.

  • Biblioteca Online
  • Histórico

    Biblioteca Pública Municipal foi criada durante a gestão do Prefeito Municipal Dr. Cenobelino de Barros Serra, pelo Decreto-Lei nº 36 de 16 de julho de 1941.

    Em 19 de julho de 1943 foi registrada no Cadastro de Bibliotecas Brasileiras sob o nº 1.130, na Categoria Municipal.

    Foi instalada inicialmente em um prédio adaptado à rua Tiradentes, entre as ruas Bernardino de Campos e Gal. Glicério, sob a direção da Sra. Luiza Marrelli.

    Foi inaugurada em 17 de outubro de 1943 com o nome de Biblioteca Pública Municipal "Dr. Fernando Costa", durante a gestão do prefeito Municipal Dr. Ernani Domingues, pelo Decreto Lei nº 84.

    O acervo inicial era de apenas 341 volumes, resultantes de uma doação feita ao Município e algumas aquisições. Mais tarde a Biblioteca passou a funcionar à rua Voluntários de São Paulo. Primeiramente na esquina da rua Rubião Júnior, depois em outro prédio, também adaptado, entre as ruas Delegado Pinto de Toledo e Rubião Júnior e posteriormente, ainda na mesma rua, no nº 3.491, esquina da Saldanha Marinho, antigo prédio do Tiro de Guerra.

    Em 19 de julho de 1980 foi instalada no andar térreo do prédio do Centro Cultural "Prof. Daud Jorge Simão", ocupando uma área de 536 m².

    Através de aquisições de livros e doações, a biblioteca pôde afinal elevar-se, contando com 36.500 volumes e atendendo a um público de 10.000 pessoas por mês.

    De 17 de maio de 1999 a 12 de junho de 2001 a biblioteca funcionou provisoriamente no prédio do antigo Restaurante Terraço, em frente ao Palácio das Águas, devido à reforma do Centro Cultural.

    • Clique aqui para visualizar as melhorias de 2000 a 2017.

      2002 - Mudou a versão do CDS/ISIS em liguaguagem PASCAL para CDS/ISIS com interface gráfica, sistema operacional Windows, reescrito em C++ WINISIS e disponibilizando as Bases de Dados para consulta no Balcão de Empréstimo.

      2005 - Disponibilizadas as Bases de Dados para consulta dos usuários.

      2006 - Criada a Sala Braille e, em parceria com a Fundação Dorina Nowill, a Biblioteca recebe diariamente doações de livros também falados, cd's e revistas.

      Iniciou-se a inserção de dados do acervo das Bibliotecas de Bairros nas Bases de Dados.

      2007 - Inicialmente em 29/08 a EMPRO - Empresa Municipal de Processamento de Dados criou o projeto Sistema de Gerenciamento da Biblioteca Pública Municipal com o propósito de automatizar os serviços prestados pelas bibliotecas.

      2009 - Em parceria com a FATEC – Faculdade de Tecnologia de São Paulo e FAT - Fundação de Apoio à Tecnologia, a EMPRO – Empresa Municipal de Processamento de Dados encaminhou o projeto e o lançou em novembro, dando início ao desenvolvimento do mesmo.

      2010 – Com a importação dos dados do sistema anterior e o desenvolvimento do módulo circulação (empréstimo, cadastro) foi dado início à fase de testes no módulo catalogação (descrição bibliográfica de obras ) do novo Sistema de Gerenciamento da Biblioteca Pública.

      2011 – Implantação do Sistema de Gerenciamento da Biblioteca; Módulos Catalogação e Circulação e relatórios. Criação do software PROTÓGONOS e treinamento para uso.

      2012 – Cadastramento da Biblioteca Pública Municipal “Dr. Fernando Costa” no Catálogo Coletivo do Patrimônio Bibliográfico Nacional através do Plano Nacional de Recuperação de Obras Raras (PLANOR). Catálogo coletivo que reúne obras dos séculos XV ao XIX. O CPBN, está inserido no portal da FBN, dentro da página do PLANOR. Já foram catalogados quatro títulos.

      Participação das Bibliotecas no Programa de Atualização de Acervos promovido pela Fundação Biblioteca Nacional, Sistema Nacional de Bibliotecas Públicas, com 1.768 exemplares adquiridos gratuitamente.

      2014 – Cadastro da Biblioteca Pública Dr Fernando Costa na Biblioteca Digital “Árvore de Livros”

      para empréstimo de e-books. SITE:www.arvoredelivros.com.br

      Participação: Convênio do Programa de Modernização de Bibliotecas do SisEB

      2015 - Projeto Viva Leitura (Programa de Modernização de Bibliotecas)

      Livros adquiridos: 417 exemplares

      Novo leiaute da Seção Infantojuvenil com estantes compatíveis para atendimento às crianças.

      Projetor Multimídia

      2016

      Projeto Viva Leitura (Programa de Modernização de Bibliotecas)

      Livros adquiridos: 683 exemplares

      Novo leiaute da Seção Infantojuvenil com estantes, mesas e cadeiras

      compatíveis para atendimento às crianças.

      2017

      Projeto de Modernização da Biblioteca - Convênio Sec. de Estado da Cultura

      Adquiridos : 05 micros, 01 microfone, 18 estantes, 02 mesas, 03 cadeiras.

      Kit Tipo 1 (computador, ampliador automático, scanner leitor de mesa, teclado ampliado, mouse estacionário, software de voz sintetizada para atuação com o software leitor de tela NVDA e computador) para Sala Braile Concurso Bibliotecas Acessíveis – Convênio com a Secretaria de Estado dos Direitos da Pessoa com Deficiência de São Paulo

      Disponível 02 micros com acesso à Internet para leitores inclusive deficientes visuais

  • Patrono

    FERNANDO DE SOUZA COSTA, o patrono da Biblioteca Municipal de São José do Rio Preto, nasceu em São Paulo (SP), em 10 de junho de 1886.

    Engenheiro agrônomo pela Escola Agrícola Luiz de Queiroz (1907), iniciou sua carreira técnica em Pirassununga/SP, onde manteve uma fazenda-modelo. Ingressou na política e foi prefeito desta mesma cidade durante 15 anos (1912-1927), e deputado estadual por várias legislaturas, a partir de 1918. Em 1927, como Secretário da Agricultura de São Paulo, desenvolveu amplo programa na área. Entre as principais realizações, criou o Instituto Biológico de Defesa Agrícola e Animal.

    Embora tenha participado da Revolução Constitucionalista de 1932, foi escolhido para presidente do Departamento Nacional do Café, em 1937, e para Interventor Federal no Estado de São Paulo, de 1941 a 1945.

    Como ministro, incentivou a pesquisa do petróleo (poço Lobato/BA, 1939). Entre seus empreendimentos, está a criação do primeiro gabinete-piloto de enologia, do Instituto Agronômico do Norte, e de uma estação experimental de caça e pesca.

    Na região de São José do Rio Preto, o governo de Fernando Costa deu seqüência ao programa de expansão das rodovias, necessárias ao desenvolvimento da vida econômica regional. Também contribuiu para o aperfeiçoamento dos serviços de saúde e para a criação de uma escola agrícola e de um colégio.

    Faleceu em 21 de janeiro de 1945, vítima de um acidente automobilístico.

  • Quem é quem

    Bibliotecas de Bairro e Biblioteca Móvel

    Bibliotecária: Terêsa Cristina Belisário da Silva

    (17) 3202 2316, ramal 226


    Tratamento Técnico do Acervo

    Bibliotecária: Márcia Vieira

    (17) 3202 2316, ramal 226


    Seção Infantojuvenil

    (17) 3202 2316, ramal 225


    Biblioteca Pública Municipal

    Bibliotecária responsável: Terêsa Cristina Belisário da Silva.

    (17) 3202 2316, ramal 212


    Balcão de atendimento

    e-mail: biblioteca.sjriopreto@gmail.com

  • Regulamento para consulta e empréstimo

    A Biblioteca Pública Municipal é uma entidade cultural sem fins lucrativos, aberta ao atendimento gratuito da comunidade em geral. 1. Horário de funcionamento:

    p>Segunda à Sexta das 8h às 18h

    Sábados das 8h às 14h

    Telefone: 3202-2316

    2. Condições para consulta e empréstimo:

    Os leitores podem consultar e ler livros nos espaços de leitura da biblioteca ou retirá-los por empréstimo.

    Inscrição do usuário/Cadastro

    A inscrição é feita mediante apresentação de documento de identidade (RG) e comprovante de residência atual, para preenchimento ou consulta dos dados pessoais no Cadastro Único da Prefeitura.

    Em caso de perda do cartão do leitor, a segunda via tem prazo de entrega até 6 (seis) meses. A Biblioteca não cobrará taxa de confecção, mas indicará um livro para compor o acervo.

    Fica vetada a Inscrição do Usuário que reside em outras cidades.

    Empréstimo de obras e prazos

    Permite retirar 2 (duas) obras de literatura geral, 2 exemplares para juvenis e 5 exemplares para infantis da seção Infantojuvenil, cd's, dvd's, audiolivros da seção Multimídia conforme a disponibilidade de exemplares.

    O prazo para empréstimo é de 15 (quinze) dias, podendo renovar 1 (uma) vez pelo mesmo prazo através do site da Biblioteca ou no balcão de empréstimo.

    O usuário que descumprir os prazos incorrerá em suspensão por 7 (sete) dias a cada dia de atraso.

    A data da devolução deverá ser observada com atenção.

    Consultas

    • Consulta interna (obras que não são retiradas da Biblioteca)

    a) Obras de Referência (enciclopédias, dicionários, atlas, anuários)

    b) Obras Raras e edições esgotadas

    c) Material sobre a Memória do Município

    d) Obras muito solicitadas das quais a Biblioteca possui somente um exemplar

    e) Periódicos

    • Consulta e orientação aos usuários

    • Cabe aos atendentes e bibliotecários auxiliar o leitor na busca de informações; orientá-lo quanto à consulta do material existente, informá-lo sobre outras fontes de buscas quando o acervo da Biblioteca não atender suas necessidades na pesquisa.

    • Consultas na Base de Dados local para encontrar a obra desejada.

    • Os livros são arrumados nas estantes por assunto. As etiquetas indicam o número de classificação correspondente ao assunto.

    3. Cabe ao leitor:

    • Devolver a obra retirada nas condições em que foi recebida.

    • A devolução deverá ser feita diretamente aos funcionários da Biblioteca.

    • Repor à Biblioteca a obra perdida ou danificada quando for o caso.

    • Comunicar à Biblioteca qualquer mudança de endereço.

  • Orientação para o uso do espaço das bibliotecas

    De utilização do espaço físico

    Ao entrar, deixar pastas, mochilas, bolsas, fichários, objetos cortantes no guarda-volumes;

    Desligar o telefone celular;

    Não recolocar o material consultado na estante;

    Não fazer uso de alimentos ou bebidas;

    Não fumar ( Decreto Municipal n. 29.284/2008).

    Zelar pela limpeza e conservação do espaço físico.

    Não praticar comércio dentro da biblioteca.

    Respeitar os funcionários da Biblioteca.

    Do serviço de guarda-volumes

    O guarda-volumes deverá ser utilizado apenas durante sua permanência nas dependências da Biblioteca;

    Devolver a chave do guarda-volume. Em caso de perda, avisar na portaria imediatamente;

    Do serviço de cópias

    A reprodução do material da Biblioteca fica condicionada a Lei de Direitos Autorais (LDA).

    strong>Da preservação do acervo

    Manter as mãos sempre limpas ao lidar com os documentos.

    Não usar clipes metálicos para marcar páginas ou grampeá-las, pois estes, aceleram o processo de oxidação do papel, também deixam marcas que mancham os livros.

    Não realizar refeições dentro da biblioteca, pois os resíduos de alimentos atraem insetos. É norma das bibliotecas não permitirem a entrada de alimentos e bebidas em local onde haja acervo.

    Não fazer dobras nas partes superiores ou inferiores do livro, pois quebram as fibras e com o tempo rasgam o papel. Existem marcadores de páginas especialmente criados para este fim.

    Nunca usar a saliva para passar as páginas do livro. A acidez da saliva mancha o papel.

    Nunca umedecer os dedos com líquidos para virar as páginas do livro. O ideal é virar pela parte superior da folha.

    Não retirar o livro da estante puxando-o pela borda superior da lombada. Este procedimento pode rasgar o livro. Pegue ao centro, afastando o livro que estiver do lado.

    Não rabisque, não molhe, nem faça anotações nas folhas.

    Não rasgue, nem arranque folhas.

  • Competências e atividades

    Compete:

    • promover o desenvolvimento intelectual, cultural

    • democratizar o acesso ao catálogo público através de redes locais, à leitura informativa e de lazer para a comunidade, independente da idade, raça, religião, grau de escolaridade e nível social. À internet como uma das principais fontes de informação do mundo globalizado.

    Atividades realizadas em prol à leitura

    • Hora do Conto

    • Feira de Troca

    • Lançamento de livros

    • Encontros: bate-papo com o escritor, workshops, debates

    • Exposições

    Em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura, SPLeituras a biblioteca participa do

    Projeto Viagem Literária – Contação de histórias, Bate-papo com o escritor infantojuvenil e adulto, Capacitações presenciais

  • Endereços e atendimento
    • Biblioteca Central

      Biblioteca Central conta com acervo atual de 33.976

      Seção Infantojuvenil

      Inaugurada dia 23 de outubro de 1993, pelo prefeito municipal Prof. Manoel Antunes, durante as comemorações do cinqüentenário Da Biblioteca Pública Municipal “Dr. Fernando Costa”.

      A Biblioteca Infanto-juvenil é uma seção da Biblioteca Pública Municipal “Dr Fernando Costa”. O acervo foi selecionado e organizado de forma a atender ao público infantil e juvenil, em uma sala no 1º andar do Centro Cultural. Atualmente conta com acervo de 9.900.

      Local: 1º andar, do Centro Cultural “Prof. Daud Jorge Simão”

      Biblioteca CentralRua Praça Jornalista Leonardo Gomes, 001 – Centro

      Horário de Atendimento:

      De segunda-feira a sexta-feira das 8h às 18h

      Sábado das 8h às 14h

      Fone: 3202-2316 Ramal 225

      Seção Braille/Multimídia

      Histórico Foi criada em 2006 em parceria com a Fundação Dorina Nowill que encaminha periodicamente doações de audiolivros e livros também para leitores com baixa visão. Para prestar serviços, os funcionários da BPM Dr. Fernando Costa receberam um treinamento referente ao atendimento especializado, em parceria com a ONG Mais Diferenças, Educação e Cultura Inclusivas. Conta com ampliador de textos eletrônicos, scanner leitor de mesa, teclado e mouse especiais.

      Acervo: 630 títulos

      Regulamento

      Afim de garantir um bom atendimento a todos os interessados e potencializar o uso dos equipamentos, a Sala Braille funcionará de segunda a sexta-feira, das 9h às 11h30 e das 13h às 17h. O tempo de consulta reservado para uso da máquina é de duas horas, caso existam outros agendamentos para o dia.

      Caso não houver outros agendamentos, àquele que estiver agendado ganha o direito de permanecer por mais 1h (uma hora).

      Local:1º andar, do Centro Cultural “Prof. Daud Jorge Simão”

      Rua Praça Jornalista Leonardo Gomes, 001 – Centro

      Horário de Atendimento:

      De segunda-feira a sexta-feira das das 9h às 11h30 e das 13h às 17h.

      Fone: 3202-2316

      biblioteca.sjriopreto@gmail.com

      Sala de Estudos

      Endereço: Praça Jornalista Leonardo Gomes, 01, Centro

      Telefone: (17) 3202 2316

      E-mail: biblioteca.sjriopreto@gmail.com

      Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 8h às 18h; Aos sábados, das 8h às 14h.

    • Biblioteca Anchieta

      Foi criada durante a gestão do Prefeito Municipal Dr. Roberto Lopes de Souza, pela Lei nº 3.024 de 26/05/1982, instalada na Creche Amor ocupando uma área de 70 m² e inaugurada em 19/07/1982 com acervo de 2.000 volumes adquiridos pela Secretaria da Educação e Cultura. Atualmente conta com acervo de 6.258 volumes.

      Endereço: Rua Aimorés, 510 (junto à Creche Amor)

      Bairro: Anchieta

      Telefone: (17) 3221 6391

      Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 7h30 às 11h30, das 13h às 17

    • Biblioteca Eldorado

      Foi criada durante a gestão do Prefeito Municipal Dr. Roberto Lopes de Souza, pela Lei nº 3.024 de 26/05/1982, instalada na Creche Amor, Avenida Monte Aprazível e inaugurada em 19/07/1982, com acervo de 2.000 volumes adquiridos pela Secretaria da Educação e Cultura. Em 2003 foi transferida para uma sala do Serviço Social da Paróquia Jesus Bom Pastor e São Sebastião, ocupando uma área de 38 m². Atualmente funciona em prédio da Prefeitura com área de 42 m². É mantida pela Secretaria Municipal de Cultura e conta com acervo de 4.698 volumes.

      Endereço: Av. Monte Aprazível, 3418

      Bairro: Eldorado

      Telefone: (17) 3217 3515

      Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 8h às 11h, das 12h30 às 17h30.

    • Biblioteca Novo Mundo

      Foi criada durante a gestão do Prefeito Municipal Dr. Roberto Lopes de Souza, pela Lei nº 3.024 26/05/1982, instalada em uma sala do Centro Comunitário Novo Mundo ocupando uma área de 25 m² e inaugurada em 19/07/1982 com acervo de 2 mil volumes. Atualmente conta com acervo de 5.299 volumes.

      Endereço: Rua Luiz Figueiredo Filho, 1234 (Centro Comunitário Novo Mundo)

      Bairro: Jardim Novo Mundo

      Telefone: (17) 3226 2533

      Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 8h às 12h e das 13 às 17h.

    • Biblioteca Jardim Soraya

      Foi criada durante a gestão do Prefeito Municipal Dr. Roberto Lopes de Souza, pela Lei nº 3.024 de 26/05/1982. Instalada em uma sala da EMEI Zumbi dos Palmares e inaugurada em 19/07/1982. Em 2006 foi transferida para uma sala do Núcleo Musical de Artes “Roberto Farath”, ocupando área de 20,34m².

      Atualmente conta com acervo de 1.937 volumes.

      Endereço: Rua Elias Gabriel, 458

      Bairro: Jardim Soraya

      Telefone: (17) 3218 1830

      E-mail: biblioteca.sjriopreto@gmail.com

      Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 8h às 12h, das 14 às 17h

    • Biblioteca Móvel

      O serviço de carro-biblioteca foi criado em 1986, com uma perua Kombi equipada. Em 2008, começou a circular o micro-ônibus equipado. Atualmente, possui um acervo de 1.849 exemplares, entre volumes de literatura brasileira e estrangeira, voltadas ao público adulto e infanto-juvenil.

      A população pode utilizar o serviço de duas formas: fazer pesquisas no local onde o micro-ônibus está estacionado ou realizar o empréstimo de livros, por 15 dias. Após esse período, o livro deve ser devolvido ou renovado.

      Atualmente conta com acervo de 1.863 volumes.

      Horário de atendimento: De segunda a sexta-feira, das 8h30 às 12h e das 13h às 16h.

      Pontos e endereços dos bairros atendidos

      CECAP

      Rua Adib Chacra (manhã)

      Ao lado do campo de futebol (tarde)

      CRISTO REI

      Em frente à Escola Municipal Michel Sawaya (manhã)

      Rua Adibo Bassitt (tarde)

      GONZAGA DE CAMPOS

      Praça São Bento

      JARDIM MARIA LÚCIA

      Rua Pequeno Empreendedor x 19 de Março

      JOÃO PAULO II

      Campo do João Paulo – Rua Fernando Pessoa x Bassitt Feres Bassitt

      SÃO DEOCLECIANO

      Rua Lott João Bassit

      SOLO SAGRADO

      Em frente à Escola Municipal Professor Manoel Antunes

      TANGARÁ

      Em frente à Escola João Jorge Sabino (manhã)

      Ruas Dom Henrique x Aerópago de També (tarde)

      DISTRITO DE ENGENHEIRO SCHMITT

      Praça Santa Apolônia

      Rua Alberto Andaló (local alternativo)

      DISTRITO DE TALHADO

      Praça da Matriz

      Atendente: Flávio de Setta

      Fone: 3202-2316

      biblioteca.sjriopreto@gmail.com

      Calendário Biblioteca Móvel de Janeiro a Dezembro de 2018

    • Biblioteca CEU

      A Biblioteca CEU é um espaço de leitura com acervo infantojuvenil, histórias em quadrinhos, várias coleções para adolescentes, ficção brasileira e estrangeira, livros em braille. Está instalada no Centro de Artes e Esportes Unificados Aristides dos Santos.

      Iniciou suas atividades em 2017 com empréstimos e cadastro dos leitores interessados.

      Acervo: 2.518

      Endereço: Rua Robson Augusto Lopes de Diaveiro, s/n

      Bairro: Parque Nova Esperança

      Telefone: (17) 3236-9598

      Horário: de segunda a sexta das 8h às 11h e das 12h às 20h.

  • Sites de pesquisa

    Amigos do Livro

    www.amigosdolivro.com.br


    Biblioteca Virtual da Educação

    http://bve.cibec.inep.gov.br


    Biblioteca Virtual da Literatura

    www.biblio.com.br


    Biblioteca Virtual do Estudante da Língua Portuguesa

    http://futuro.usp.br


    Câmara Brasileira do Livro

    www.cbl.org.br


    Domínio Público

    www.dominiopublico.gov.br


    Fundação Biblioteca Nacional

    www.bn.br


    Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil

    www.fnlij.org.br


    IBGE Teen

    www.ibge.gov.br/ibgeteen


    Instituto Ecofuturo

    www.ecofuturo.org.br


    Scielo – Periódicos

    www.scielo.br


    Scielo Saúde Pública

    www.scielosp.org.br

Casa de Cultura

Inaugurada em 19 de julho de 1968, a Casa de Cultura tem por objetivo estimular o desenvolvimento da arte no município. Em seu espaço, existem uma escola de balé clássico e contemporâneo, sete salas multiuso para ensaios e um auditório para 120 pessoas.

A Casa de Cultura também oferece espaço para grupos e companhias de teatro, dança e música. Sempre trabalhando em parceria com o Teatro Municipal, o local abriga a Escola Municipal de Artes, principal Núcleo Municipal de Artes da cidade. A Casa de Cultura funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 22h.


Telefone: (17) 3226 3366

Fax: (17) 3227 2560

Email: casadeculturariopreto@yahoo.com.br

Centro de Artes e Esportes Unificados

O CEU recebeu o nome de Aristides dos Santos (1914-2013), uma figura histórica de Rio Preto, batalhador, líder da comunidade negra.

O espaço tem área de 7 mil m2 e foi construído com verba do governo federal. Abriga, além do Cras, salas multiuso, biblioteca com telecentro, cineteatro com ar-condicionado, pista de skate, playground, quadra poliesportiva coberta e quadra de areia.

Serão oferecidas 11 oficinas: capoeira, zumba, break, dança do ventre, dança contemporânea, coral, ballet, skate, arte cênica, teatro de fantoches, grafite e artesanato.

As inscrições para os cursos gratuitos abrem na próxima segunda-feira (23) e as aulas iniciam no próximo dia 6 de fevereiro.

Para mais informações entrar em contato com o telefone (17) 3236 9598<

Comdephact - Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Cultural e Turístico

O Comdephact - Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Cultural e Turístico foi criado por meio da Lei Complementar n° 214, de 16 de dezembro de 2003. Tem como função a identificação, preservação, proteção e conservação do patrimônio cultural de São José do Rio Preto. É composto por membros representantes do Poder Executivo e da sociedade civil.

Telefone: (17) 3202 2310

Museus

  • Museu Histórico e Pedagógico D. João VI

    Criado pelo então governador Jânio Quadros da Silva por meio do decreto nº 33.980 de 04/11/1958, possui acervo histórico com diversos objetos que fizeram parte do cotidiano da nossa cultura: utensílios domésticos, carro de boi, tear, roca, aparelhos de TV, rádios, telefones, máquinas de escrever, computadores, objetos indígenas etc.

    Centro Cultural Prof. Daud Jorge Simão

    Praça Jornalista Leonardo Gomes, 1/2º andar - Centro

    CEP: 15061-005

    Telefone: (17) 3202 2313

    E-mail: museus@riopreto.sp.gov.br

  • Pinacoteca Municipal

    Criada em novembro de 1989 para abrigar obras adquiridas pela prefeitura, principalmente em premiações de salões, assim como por meio de doações.

    Pinturas, desenhos, gravuras, esculturas e objetos em diversos estilos e técnicas, muitos deles de artistas da cidade e região.

    Sala Cláudio Malagoli, que faz parte da Pinacoteca, tem a série “Colorindo Rio Preto e Branco Antigo”, uma coleção de 31 telas visando a preservação da memória de Rio Preto criadas a partir da pesquisa e observação de fotos antigas e que foram adquiridas pela pinacoteca em 1996.

    A exposição Registros Século XIX e XX tem a proposta colocar lado a lado 29 obras da coleção de Malagoli com as fotografias que serviram de inspiração para o artistas e fotos dos mesmos lugares na atualidade.

    Um Olhar sobre as imagens e sobre a cidade. Da imagem para a cidade, da cidade para a imagem. Refletir sobre a cidade e seu curso, o caminho percorrido, o que se foi, o que permaneceu, dando vida à proposta de Malagoli guardada no museu.

    Centro Cultural Prof. Daud Jorge Simão

    Praça Jornalista Leonardo Gomes, 1/2º andar - Centro

    CEP: 15061-005

    Telefone: (17) 3202 2313

    E-mail: museus@riopreto.sp.gov.br

  • Sala Cascatinha e Inhana

    Guarda objetos que pertenceram a dupla caipira e que foram doadas ao Município pela família, a pedido de Cascatinha. Há discos, troféus, fotografias, medalhas, reportagens de jornais e objetos.

    Centro Cultural Prof. Daud Jorge Simão

    Praça Jornalista Leonardo Gomes, 1/2º andar - Centro

    CEP: 15061-005

    Telefone: (17) 3202 2313

    E-mail: museus@riopreto.sp.gov.br

  • Museu de Arte Primitivista José Antônio da Silva

    O Museu reúne obras do artista naïf José Antônio da Silva (1909-1996). Foi inaugurado em 1980, com obras doadas pelo próprio artista. Em 1999 foi desativado e reaberto em 2002. Em março de 2012, as instalações do museu foram transferidas para o prédio histórico da antiga biblioteca municipal, onde Silva trabalhou por muitos anos.

    Reúne precioso acervo de 67 telas a óleo, representando todas as fases pictóricas do artista, além de esculturas, desenhos e gravuras. Expõe também os cinco livros autobiográficos do artista: “Romance de Minha Vida” (1949), “Maria Clara” (1970), “Alice” (1972), “Sou Pintor Sou Poeta”(1982) e “Fazenda Boa Esperança” (1987). Disponibiliza substancial bibliografia sobre José Antônio da Silva, fotografias, filmes e materiais iconográficos que historiam seu percurso vital e artístico.

    Horários de Atendimento:

    De Segunda a Sexta-feira, das 8 às 17 horas

    Horários agendados:

    De Segunda a Sexta-feira, das 19 às 22 horas e aos Sábados e Domingos, das 8 às 18 horas

    Entrada gratuita, atendimento monitorado por pessoal qualificado e oferecimento de palestras sobre história da arte, arte naïf e a obra de José Antônio da Silva.

    Endereço:

    Rua Voluntários de São Paulo, 3491 - Centro

    CE: 15015-200 - Centro

    Telefone: (17) 3212 9152

    E-mail: museus@riopreto.sp.gov.

  • Museu Naif

    Inaugurado dia 23 de março de 2007, o MAN - Museu de Arte Naïf - tem em seu acervo obras de artistas primitivistas de São José do Rio Preto e região. Além disso, guarda em suas paredes internas 15 painéis originais de José Antônio da Silva.O prédio também é o mesmo da antiga biblioteca, onde Silva foi funcionário e criou o seu Museu de Arte Contemporânea (1966) e que posteriormente veio se tornar Museu de Arte Primitivista José Antônio da Silva.

    Rua Saldanha Marinho, 3125 - Centro

    CEP: 15010-100

    Telefone: (17) 3212 7666

    E-mail: museus@riopreto.sp.gov.br

Teatro Municipal "Humberto Sinibaldi Neto"

O Teatro Municipal "Humberto Sinibaldi Neto" foi inaugurado em janeiro de 1973, na praça Cacilda Becker, no Jardim Universitário. A iniciativa era reivindicação da classe teatral rio-pretense desde a década de 70, quando começou um movimento pela construção do prédio. A expectativa pelo teatro era tão grande que, no ano anterior à inauguração, mesmo antes da instalação das cadeiras e cortinas, o local passou por uma estréia informal, com a apresentação do espetáculo “A Mandrágora”.

O prédio passou por uma reforma e um processo de descupinização. Atualmente, o teatro tem bilheteria informatizada e dispõe de 424 lugares, sendo quatro para deficientes físicos. Possui, ainda, seis camarins e um moderno equipamento de iluminação e som. O palco, cuja boca de cena possui 12,5 metros de largura, sete metros de altura e 15,6 metros de profundidade, está capacitado para receber grandes produções artísticas.

O Teatro Municipal teve seu valor reforçado com a criação do FIT (Festival Internacional de Teatro) e hoje recebe peças renomadas do Brasil e de outros países.


Telefone: (17) 3226 1501

(17) 3226 2626

Teatro Municipal Nelson Castro

Com início de sua construção em 1986, o então Teatro Independente Nelson Castro, foi inaugurado em 16 de março de 1994 pelo Professor Nelson Castro. Em 9 de fevereiro de 2006, foi adquirido pela Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto. No dia 28 de março de 2006 foi Incorporado ao patrimônio do município agora com o nome de Teatro Municipal Nelson Castro.

Um espaço totalmente climatizado com capacidade para 200 lugares. A secretaria do Teatro funciona das 8h às 17h.


Telefone/Fax: (17) 3234.4297

Email: teatromunicipalnelsoncastro@yahoo.com.br

  • Agenda Teatro Municipal
  • Principais eventos
    • Janeiro

      Janeiro Brasileiro da Comédia

      O Janeiro Brasileiro da Comédia é um festival de espetáculos teatrais voltados à comédia. O evento teve sua primeira edição em 2003 e atraiu mais de 4 mil espectadores ao Teatro Municipal. Sua duração é de oito dias e as apresentações são realizadas no Teatro Municipal Humberto Sinibaldi Neto. A entrada é gratuita.

    • Fevereiro

      Carnaval de rua

      Desfile que reúne as quatro escolas de samba da cidade (Tigre Dourado, Unidos da Boa Vista, Império do Sol e Pérola Negra), além de blocos de associações, entidades e clubes. É um evento de rua, aberto ao público e realizado na Av. José Ernesto Vetorazzo.

      A Secretaria Municipal de Cultura também é responsável pela eleição do Rei Momo e da Rainha e pela realização eventual de bailes populares.

    • Março

      Aniversário da Cidade

      Durante todo o mês, são realizados mais de 100 eventos gratuitos em comemoração ao aniversário da cidade, que ocorre no dia 19. Nesta data, além da Missa dos Josés, que acontece no Encontro de Corais, na Catedral da Sé, um show musical popular anima o Bolo da Cidade, cuja metragem acompanha os anos de existência do município.

      Em todos os bairros e no Centro são realizados, durante o mês, apresentações de espetáculos musicais, teatrais, de dança, exposições de artes plásticas, lançamento de livros literatura e cultura popular.

      Fórum da Dança

      Evento que reúne grupos nacionais e internacionais, com apresentações públicas, workshops, oficinas e palestras.

    • Julho

      FIT – Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto

      O festival é realizado pela Prefeitura de Rio Preto, em parceria com o SESC-SP, e conta com patrocínio da Petrobrás, da Caixa Econômica Federal, do Governo do Estado de São Paulo, da Funarte, da Nossa Caixa e promoção da TV Globo. Com duração de dez dias, é o evento de maior visibilidade da cidade em todo o país.

    • Outubro

      FEM – Festival de Música Popular Brasileira “Vinícius Nucci Cucolicchio”

      Com duração de três dias, o evento mantém duas fases eliminatórias. Elas acontecem nos dois primeiros dias, com a apresentação de doze músicas em cada. A final acontece no terceiro dia. As doze músicas classificadas são gravadas CD do festival.

    • Novembro

      Encontro de Bandeiras de Companhias de Folias de Reis

      Reunião de cerca de 20 companhias de Folias de Reis, no pátio da Paróquia Nossa Senhora dos Pobres, no bairro Jardim Caparroz. Durante o evento, há apresentações de grupos de Santos Reis e distribuição de “oferendas” aos participantes.

    • Dezembro

      Reveillon na Represa

      Show artístico com queima de fogos de artifício realizado na Represa Municipal. É um evento aberto ao público que reúne, na passagem do ano, cerca de 50 mil pessoas.

  • Programa Cultura Para Todos

    Sancionada em 28 de março de 2011, a Lei nº 10.902, instituiu Programa Cultura Para Todos, que tem como objetivos apoiar e patrocinar a renovação, o intercâmbio, a divulgação e a produção artística e cultural em São José do Rio Preto, preservar e difundir o patrimônio cultural material e imaterial do município e apoiar pesquisas e projetos de formação cultural, bem como a diversidade cultural.

    Clique aqui para visualizar a Lei nº 10.902

    Clique aqui para visualizar a Lei nº 9.440, sancionada em 9 de maio de 2005, que instituiu o Programa Municipal Nelson Seixas de Fomento à Produção Cultural, com alterações das leis 9.916, de 2 de julho de 2007, e 10.902, de 28 de março de 2011.

Localização