Encontre o que você procura no portal

Use o campo de pesquisa abaixo para encontrar o que você precisa de maneira fácil e rápida.

Secretaria do Trabalho e do Emprego

A Secretaria Municipal do Trabalho e do Emprego é responsável pela promoção de políticas que propiciem a integração ao mercado de trabalho, geração de emprego e renda, melhoria da qualificação profissional, reinserção do trabalhador desempregado ao mercado de trabalho, habilitação ao sistema público de emprego e aprimoramento das relações do trabalho, inclusive com a criação de frentes de trabalho para o desenvolvimento de ações conjuntas com os demais órgãos municipais. Para isso, a Secretaria Municipal do Trabalho e do Emprego possui estratégia de desenvolvimento sócio econômico que compreende a implementação de um conjunto de programas que buscam romper com o ciclo estrutural de pobreza, por meio da superação da informalidade e da geração de emprego e renda. Com ações de construir a intersetorialidade uma articulação ente as politicas sociais e de geração de trabalho e renda decisiva no processo de emancipação dos trabalhadores.

São José do Rio Preto é uma das 50 cidades brasileiras que mais geram empregos formais no país, de acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do Ministério do Emprego e Trabalho. Com o potencial econômico do município e tendo como objetivo promover políticas que propiciem a integração ao mercado de trabalho, geração de emprego e renda, possibilitando uma crescente demanda por mão de obra capaz de atender todos os setores de atividade econômica e exigindo uma mudança no perfil dos empregados, com ocupações voltadas para os setores dinâmicos, principalmente o de serviços e o de comercio. A Secretaria Municipal do Trabalho e do Emprego foi criada para fazer frente ao desafio de garantir à população mais vulnerável do município as oportunidades de empoderamento necessários à sua emancipação econômica e social.


Rua Ondina, 216 - Redentora

CEP 15015-205 - São José do Rio Preto

Telefone: (17) 3211 4950

E-mail: smte@riopreto.sp.gov.br

Edemilson Favaron

É bancário há 31 anos e atua desde 1990 no Sindicato dos Bancários de Rio Preto. Já foi tesoureiro, diretor de esportes e hoje ocupa o posto de secretário-geral da entidade. Há duas gestões consecutivas faz parte da Federação dos Bancários de São Paulo e Mato Grosso do Sul. Também faz parte do Movimento Sindical Unificado - o MSU, de Rio Preto. É ainda o sub-coordenador regional da União Geral dos Trabalhadores – UGT – e diretor do Palestra Esporte Clube.

  • Balcão de Empregos

    A Secretaria Municipal do Trabalho e Emprego de São José do Rio Preto (SMTE) oferece serviço gratuito de recolocação do quadro de funcionários para empresas. A secretaria seleciona as pessoas inscritas no banco de dados para a vaga em solicitada. São feitas triagem e serviço psicológico dos candidatos. Após é produzido um relatório enviado à empresa para análise e efetivação da recolocação na vaga pretendida.

    Endereço: Rua Ondina, 216 - Redentora - CEP 15015-205

    Telefones: (17) 3218-8041 | 3211-4950

    Cadastre seu currículo Caadstre sua empresa
    • Serviços prestados

      Balcão de empregos tem como objetivo principal a colocação profissional de todo cidadão que almeja conseguir um emprego. Assim, atuamos na intermediação entre o empregador e o trabalhador na função para a qual seja apto, visando sempre à satisfação do cidadão rio-pretense. Para tanto, oferecemos:

      • Cadastro gratuito e ilimitado de vagas;

      • Confidencialidade;

      • Atendimento pessoal, análise de perfil do candidato, preparação para entrevista e direcionamento ao cargo de acordo com o perfil traçado.

    • Dicas

      15 dicas importantes para aumentar suas chances no mercado de trabalho

      Veja a seguir 15 dicas que são importantes para aumentar suas chances de conquistar uma nova oportunidade no mercado de trabalho.

      1. Faça um bom currículo para abrir portas

      Geralmente, passam pelo funil da seleção dos currículos e são chamados para a entrevistas os que conseguem transmitir experiências, realizações e demonstram que podem contribuir para o potencial empregador. Caso você tenha dificuldade em elaborar um bom currículo, peça ajuda para um amigo de confiança ou consultores do mercado para causar uma boa impressão nesse primeiro contato.

      2. Seja breve nas entrevistas por telefone

      As primeiras entrevistas com os candidatos são realizadas por telefone. Quando receber ligações de recrutadores, ouça as perguntas atentamente e as responda com objetividade. Este não é momento para vender sua imagem. Ele entrou em contato com você apenas para confirmar informações que estão em seu currículo. Tenha respostas na ponta da língua para explicações curtas e rápidas sobre sua trajetória profissional.

      3. Cuidado com o visual

      Como as empresas têm diferentes códigos sobre trajes, é importante descobrir com antecedência o estilo do seu potencial empregador para saber que roupa é mais indicada nas entrevistas face-to-face. Uma empresa mais formal pode querer que você compareça nesse primeiro encontro de terno e gravata.

      4. Ouça atentamente o entrevistador

      Candidatos podem ganhar pontos ou colocar tudo a perder em questão de minutos, dependendo da forma como respondem as perguntas do entrevistador. Alguns candidatos levam respostas prontas na agenda, o que pode ser um risco. Concentre-se e ouça as questões com muita atenção para dar respostas certas.

      5. Mantenha integridade pessoal

      Os empregadores conferem se os candidatos agiram com integridade na elaboração do currículo. Não coloque informações de habilidades que não possui nem provar. Se você apenas leu sobre novos sistemas de vigilância de vídeo, por exemplo, ou foi exposto brevemente a uma nova tecnologia, evite exagerar na hora de relatar suas experiências.

      6. Conheça a si mesmo

      Você não pode saber tudo sobre a empresa antes da entrevista, mas tem que ser capaz de falar sobre seus pontos fortes e fraquezas. Não seja pego de surpresa. Todo mundo tem ambos. Então, prepare-se com antecedência para mencionar aspectos negativos sem desmoronar quando for solicitado pelo entrevistador.

      7. Selecione e ensaie tópicos para entrevista

      Se você foi demitido em empregos anteriores, não espere pisar no local da entrevista para saber como vai explicar as razões da sua dispensa. Este é o tipo de assunto que é bom ensaiar em frente ao espelho com antecedência para dar respostas que não lhe prejudique quando estiver sob pressão em frente ao entrevistador.

      8. Que contribuições pode dar ao novo empregador

      Hoje a maioria das empresas está fazendo mais com menos recursos. Liste exemplos de soluções bem-sucedidas em empregos anteriores para mostrar ao seu novo empregador como pode agregar valor ao negócio. Pense em contribuições não apenas individuais, mas em equipe. Suas ideias podem fazer a diferença, já que outras pessoas estão na disputa pela mesma vaga. É essencial conhecer a nova organização e problemas e soluções. Assim você mostra que vale a pena ser contratado.

      9.Faça a lição de casa antes de ir para entrevistas

      Evite ir para empresas que não apreciará a sua cultura corporativa. Pesquisar sobre a companhia antes evita que tanto você quanto e o seu potencial empregador percam tempo com incompatibilidades. Se você está acostumado, por exemplo, a trabalhar em bancos ou organizações altamente reguladas, pode não se sentir bem em ambientes que sejam muito diferentes.

      10. Use o LinkedIn de forma adequada

      Essa rede social é uma fonte de pesquisa muito útil. Use o site para pesquisar pessoas que farão parte do sua seleção ou até para encontrar profissionais que já trabalharam com você e vão participar da entrevista. Porém, não cometa o erro de enviar um convite pelo LinkedIn para pessoas que você pesquisou. Esse tipo de atitude afeta negativamente o seu processo de recrutamento.

      11. Demonstre conhecimento sobre a empresa

      Se você pesquisou sobre seu possível empregador, uma das melhores maneiras de demonstrar que sabe algo sobre a companhia é fazendo perguntas. Com base nas informações que levantou, prepare algumas questões para o entrevistador. É possível que você saiba mais sobre a organização do que a pessoa que vai entrevistá-lo. Algumas de suas perguntas podem ser técnicas ou de negócios, dependendo do cargo para o qual está se candidatando. Outras questões devem ser elaboradas especificamente para o gerente de contratação.

      12. Entreviste o entrevistador

      Você pode entrevistar seu potencial empregador. Elabore perguntas que ajudem a aprender sobre o estilo de gestão do gerente que está lhe contratando e as expectativas dele. Faça isso antes de aceitar uma oferta. Não espere para realizar essa tarefa depois que pedir demissão do emprego atual. Assim você reduz as chances de fazer escolhas erradas.

      13. Demonstre interesse com equilíbrio

      Cuidado para não fazer perguntas erradas ao entrevistador. Demonstre interesse pela empresa e vaga ofertada, sem pressionar o entrevistador. Seu objetivo deve ser apenas de reunir informações de forma equilibrada.

      14. Coloque-se no seu lugar

      Procure manter o controle do início ao fim do processo de seleção, mas resista à tentação de ficar muito confortável, achando que a vaga é sua antes do tempo. Baixe a guarda. Seja também pontual, evitando atraso ou chegar muito antes do horário. O ideal é se apresentar 10 minutos antes. Quando lhe pedirem para entregar documentos ou completar um processo de candidatura online, não deixe para concluir essa etapa no último minuto.

      15. Acompanhamento após a entrevista

      Tenha um plano de acompanhamento do seu processo de seleção antes da entrevista. Se pretende usar e-mail, certifique-se de obter cartões de visita daqueles que vai encontrar. Tenha os nomes corretamente grafados e títulos dos entrevistadores, bem como endereço certo para não cometer erros na hora de mandar mensagens, caso eles peçam para fazer esse tipo de comunicação.

      Como fazer seu currículo

      Seu currículo é o documento que reúne informações sobre seu perfil, sua formação escolar, sua evolução profissional, suas habilidades e suas competências.

      O processo de elaboração de um curriculo é frequentemente uma experiência de aprendizagem: aprendemos a identificar nossas melhores habilidades e pensar sobre que tipo de emprego é o mais adequado para nós.

      Seu currículo deve ser:

      Uma propaganda positiva de você mesmo;

      Uma fonte de informações claras sobre você e o que deseja profissionalmente;

      Adaptado à vaga que você pretende e atualizado de acordo com as exigências do mercado de trabalho.

    • Empregadores cadastrados

      • LEROY MERLIN

      • ATACADÃO

      • SPAIPA - COCA COLA

      • ARCO IRIS

      • CASA E COISA

      • BETO CALÇADOS

      • FACCHINI

      • AQUAMIX

      • GRUPO MARANHÃO

      • PÃO DE AÇUCAR

      • HABIB´S

      • TEND TUDO

      • MILS ENGENHARIA

      • WIZARD ESCOLA DE LÍNGUAS

      • ATTACAK PAINÉIS

      • PORTO SEGURO

      • MARMORARIA SÃO JORGE

      • CALL CENTER CONTACT WARE

      • DROGARIA ONOFRE

      • SETE CALL

      • LAVA JATO SERGIO GARIBA

      • MARIZZA PRADO

      • EXAME CONSULTORIA SISTEMA DE INFORMÁTICA

      • BRASANITAS

      • INTERLIMP

      • MAXI CARD

      • COLISEU RESTAURANTE, entre outros.

  • Núcleo do Trabalhador Norte

    O NÚCLEO DO TRABALHADOR, através de parceiras com empresas reconhecidas do setor e entidades, oferece cursos de qualificação profissional que visam oportunizar melhores condições de empregabilidade à população, priorizando as pessoas em situação de vulnerabilidade social, e contribuindo para sua autonomia, com o aumento da renda familiar.

Balcão de Empregos

A Secretaria Municipal do Trabalho e Emprego de São José do Rio Preto (SMTE) oferece serviço gratuito de recolocação do quadro de funcionários para empresas. A secretaria seleciona as pessoas inscritas no banco de dados para a vaga em solicitada. São feitas triagem e serviço psicológico dos candidatos. Após é produzido um relatório enviado à empresa para análise e efetivação da recolocação na vaga pretendida.

Endereço: Rua Ondina, 216 - Redentora - CEP 15015-205

Telefones: (17) 3218-8041 | 3211-4950

Cadastre seu currículo Caadstre sua empresa
  • Serviços prestados

    Balcão de empregos tem como objetivo principal a colocação profissional de todo cidadão que almeja conseguir um emprego. Assim, atuamos na intermediação entre o empregador e o trabalhador na função para a qual seja apto, visando sempre à satisfação do cidadão rio-pretense. Para tanto, oferecemos:

    • Cadastro gratuito e ilimitado de vagas;

    • Confidencialidade;

    • Atendimento pessoal, análise de perfil do candidato, preparação para entrevista e direcionamento ao cargo de acordo com o perfil traçado.

  • Dicas
    • 15 dicas importantes para aumentar suas chances no mercado de trabalho

      Veja a seguir 15 dicas que são importantes para aumentar suas chances de conquistar uma nova oportunidade no mercado de trabalho.

      1. Faça um bom currículo para abrir portas

      Geralmente, passam pelo funil da seleção dos currículos e são chamados para a entrevistas os que conseguem transmitir experiências, realizações e demonstram que podem contribuir para o potencial empregador. Caso você tenha dificuldade em elaborar um bom currículo, peça ajuda para um amigo de confiança ou consultores do mercado para causar uma boa impressão nesse primeiro contato.

      2. Seja breve nas entrevistas por telefone

      As primeiras entrevistas com os candidatos são realizadas por telefone. Quando receber ligações de recrutadores, ouça as perguntas atentamente e as responda com objetividade. Este não é momento para vender sua imagem. Ele entrou em contato com você apenas para confirmar informações que estão em seu currículo. Tenha respostas na ponta da língua para explicações curtas e rápidas sobre sua trajetória profissional.

      3. Cuidado com o visual

      Como as empresas têm diferentes códigos sobre trajes, é importante descobrir com antecedência o estilo do seu potencial empregador para saber que roupa é mais indicada nas entrevistas face-to-face. Uma empresa mais formal pode querer que você compareça nesse primeiro encontro de terno e gravata.

      4. Ouça atentamente o entrevistador

      Candidatos podem ganhar pontos ou colocar tudo a perder em questão de minutos, dependendo da forma como respondem as perguntas do entrevistador. Alguns candidatos levam respostas prontas na agenda, o que pode ser um risco. Concentre-se e ouça as questões com muita atenção para dar respostas certas.

      5. Mantenha integridade pessoal

      Os empregadores conferem se os candidatos agiram com integridade na elaboração do currículo. Não coloque informações de habilidades que não possui nem provar. Se você apenas leu sobre novos sistemas de vigilância de vídeo, por exemplo, ou foi exposto brevemente a uma nova tecnologia, evite exagerar na hora de relatar suas experiências.

      6. Conheça a si mesmo

      Você não pode saber tudo sobre a empresa antes da entrevista, mas tem que ser capaz de falar sobre seus pontos fortes e fraquezas. Não seja pego de surpresa. Todo mundo tem ambos. Então, prepare-se com antecedência para mencionar aspectos negativos sem desmoronar quando for solicitado pelo entrevistador.

      7. Selecione e ensaie tópicos para entrevista

      Se você foi demitido em empregos anteriores, não espere pisar no local da entrevista para saber como vai explicar as razões da sua dispensa. Este é o tipo de assunto que é bom ensaiar em frente ao espelho com antecedência para dar respostas que não lhe prejudique quando estiver sob pressão em frente ao entrevistador.

      8. Que contribuições pode dar ao novo empregador

      Hoje a maioria das empresas está fazendo mais com menos recursos. Liste exemplos de soluções bem-sucedidas em empregos anteriores para mostrar ao seu novo empregador como pode agregar valor ao negócio. Pense em contribuições não apenas individuais, mas em equipe. Suas ideias podem fazer a diferença, já que outras pessoas estão na disputa pela mesma vaga. É essencial conhecer a nova organização e problemas e soluções. Assim você mostra que vale a pena ser contratado.

      9.Faça a lição de casa antes de ir para entrevistas

      Evite ir para empresas que não apreciará a sua cultura corporativa. Pesquisar sobre a companhia antes evita que tanto você quanto e o seu potencial empregador percam tempo com incompatibilidades. Se você está acostumado, por exemplo, a trabalhar em bancos ou organizações altamente reguladas, pode não se sentir bem em ambientes que sejam muito diferentes.

      10. Use o LinkedIn de forma adequada

      Essa rede social é uma fonte de pesquisa muito útil. Use o site para pesquisar pessoas que farão parte do sua seleção ou até para encontrar profissionais que já trabalharam com você e vão participar da entrevista. Porém, não cometa o erro de enviar um convite pelo LinkedIn para pessoas que você pesquisou. Esse tipo de atitude afeta negativamente o seu processo de recrutamento.

      11. Demonstre conhecimento sobre a empresa

      Se você pesquisou sobre seu possível empregador, uma das melhores maneiras de demonstrar que sabe algo sobre a companhia é fazendo perguntas. Com base nas informações que levantou, prepare algumas questões para o entrevistador. É possível que você saiba mais sobre a organização do que a pessoa que vai entrevistá-lo. Algumas de suas perguntas podem ser técnicas ou de negócios, dependendo do cargo para o qual está se candidatando. Outras questões devem ser elaboradas especificamente para o gerente de contratação.

      12. Entreviste o entrevistador

      Você pode entrevistar seu potencial empregador. Elabore perguntas que ajudem a aprender sobre o estilo de gestão do gerente que está lhe contratando e as expectativas dele. Faça isso antes de aceitar uma oferta. Não espere para realizar essa tarefa depois que pedir demissão do emprego atual. Assim você reduz as chances de fazer escolhas erradas.

      13. Demonstre interesse com equilíbrio

      Cuidado para não fazer perguntas erradas ao entrevistador. Demonstre interesse pela empresa e vaga ofertada, sem pressionar o entrevistador. Seu objetivo deve ser apenas de reunir informações de forma equilibrada.

      14. Coloque-se no seu lugar

      Procure manter o controle do início ao fim do processo de seleção, mas resista à tentação de ficar muito confortável, achando que a vaga é sua antes do tempo. Baixe a guarda. Seja também pontual, evitando atraso ou chegar muito antes do horário. O ideal é se apresentar 10 minutos antes. Quando lhe pedirem para entregar documentos ou completar um processo de candidatura online, não deixe para concluir essa etapa no último minuto.

      15. Acompanhamento após a entrevista

      Tenha um plano de acompanhamento do seu processo de seleção antes da entrevista. Se pretende usar e-mail, certifique-se de obter cartões de visita daqueles que vai encontrar. Tenha os nomes corretamente grafados e títulos dos entrevistadores, bem como endereço certo para não cometer erros na hora de mandar mensagens, caso eles peçam para fazer esse tipo de comunicação.

    • Como fazer seu currículo

      Seu currículo é o documento que reúne informações sobre seu perfil, sua formação escolar, sua evolução profissional, suas habilidades e suas competências.

      O processo de elaboração de um curriculo é frequentemente uma experiência de aprendizagem: aprendemos a identificar nossas melhores habilidades e pensar sobre que tipo de emprego é o mais adequado para nós.

      Seu currículo deve ser:

      Uma propaganda positiva de você mesmo;

      Uma fonte de informações claras sobre você e o que deseja profissionalmente;

      Adaptado à vaga que você pretende e atualizado de acordo com as exigências do mercado de trabalho.

  • Empregadores cadastrados

    • LEROY MERLIN

    • ATACADÃO

    • SPAIPA - COCA COLA

    • ARCO IRIS

    • CASA E COISA

    • BETO CALÇADOS

    • FACCHINI

    • AQUAMIX

    • GRUPO MARANHÃO

    • PÃO DE AÇUCAR

    • HABIB´S

    • TEND TUDO

    • MILS ENGENHARIA

    • WIZARD ESCOLA DE LÍNGUAS

    • ATTACAK PAINÉIS

    • PORTO SEGURO

    • MARMORARIA SÃO JORGE

    • CALL CENTER CONTACT WARE

    • DROGARIA ONOFRE

    • SETE CALL

    • LAVA JATO SERGIO GARIBA

    • MARIZZA PRADO

    • EXAME CONSULTORIA SISTEMA DE INFORMÁTICA

    • BRASANITAS

    • INTERLIMP

    • MAXI CARD

    • COLISEU RESTAURANTE, entre outros.

Núcleo do Trabalhador Norte

O NÚCLEO DO TRABALHADOR, através de parceiras com empresas reconhecidas do setor e entidades, oferece cursos de qualificação profissional que visam oportunizar melhores condições de empregabilidade à população, priorizando as pessoas em situação de vulnerabilidade social, e contribuindo para sua autonomia, com o aumento da renda familiar.

  • Cursos de Capacitação SMTE

    O que é

    Desenvolvimento de atividades com adolescentes, jovens e adultos, com idade a partir de 16 anos, com a finalidade de investir na formação profissional, assegurar o conhecimento do mundo do trabalho e capacitar em diferentes habilidades, preparando-o para conquistar e manter a empregabilidade e a autonomia.

    As habilidades compreendem:

    1. Habilidades de Gestão: Empregabilidade, empreendedorismo, noção geral de administração e do mundo do trabalho;

    2. Habilidades Básicas: Comunicação e expressão, raciocínio lógico e inclusão digital;

    3. Habilidades Sociais: Fortalecimento dos vínculos solidários, familiares e comunitários, protagonismo, participação na vida pública, formação humana e cidadania e ampliação do universo cultural, desportivo e de lazer;

    4. Habilidades Específicas: De acordo com cada modalidade de curso oferecido, em conformidade com as exigências atuais do mercado de trabalho e do município, tendo como referência a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), normatização da COVISA, normas e equipamentos de segurança do trabalho compatíveis com a modalidade de cada curso, quando for o caso.

    Objetivo:

    Contribuir para a melhora da qualidade de vida, bem como com o desenvolvimento profissional de jovens e adultos, em situação de risco e vulnerabilidade social, com o planejamento, execução, acompanhamento e avaliação do projeto Núcleo de Formação Profissional, por meio da capacitação e formação profissional e conhecimento do mundo do trabalho.

    Promover a integração dos usuários da assistência social ao mundo do trabalho, por meio de ações articuladas e mobilização social (conforme Resolução nº 18 de 24 de maio de 2012).

    Como participar:

    As inscrições devem ser feitas através do portal da Secretaria Municipal do Trabalho e do Emprego no site da Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto ou entre em contato pelo telefone: (17) 3218 8041.

  • Programas e Parcerias

    A Secretaria do Trabalho possui ainda parceria com a Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho, onde foram cadastrados todos os bolsistas integrantes no Programa Frentes de Trabalho no Emprega São Paulo, programa esse de intermediação gratuita de vagas no mercado de trabalho, no mesmo sentido encaminhamos as demandas de empregos e de vagas de trabalho que procuram esta Secretaria do Trabalho. Outras informações podem ser obtidas no site www.empregasaopaulo.sp.gov.br.

    Dessa parceria e em conjunto com a Secretaria Municipal dos Direitos e Políticas para Mulher, Pessoa com Deficiência, Raça e Etnia iremos disponibilizar pela AVAPE - Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência, curso de auxiliar administrativo, a partir da segunda metade de agosto até novembro, para portadores de necessidades especiais, onde serão atendidas cerca de 40 pessoas.

    Em conjunto com a Secretaria Municipal da Educação, o Programa Federal ProJovem Urbano vai proporcionar a formação integral aos jovens, por meio de uma efetiva associação entre: Formação Básica, para elevação da escolaridade, tendo em vista a conclusão do ensino fundamental; Qualificação Profissional, com certificação de formação inicial e participação cidadã, com promoção de experiência em atuação social na comunidade.

    E ainda investir, através de parcerias com outras Secretarias Municipais, Estaduais e Ministérios, em outros Programas de Qualificação Profissional e de Geração de Emprego e Renda (incentivando os Micros Empreendedores Individuais, o Cooperativismo e Associativismo, os Arranjos Produtivos Locais, etc).

    • Emprega São Paulo

      O Emprega São Paulo (www.empregasaopaulo.sp.gov.br) é o portal de intermediação de mão de obra do Governo do Estado, gerenciado pela Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho (SERT).

      O Portal Emprega Paulo já encaminhou 7 milhões de candidatos ao mercado de trabalho desde 2008. Ele reúne quem procura uma oportunidade com os empregadores de diversos setores que precisam contratar. Mais de 400 mil pessoas conseguiram recolocação por essa via.

      Em 2011, estavam inscritos no portal 2,4 milhões de candidatos (277 mil a mais em relação ao ano de 2010) e 65 mil empregadores, que cadastraram mais de 860 mil vagas. Além de facilitar a vida de quem contrata, ele valoriza os profissionais que, mesmo sem estar desempregados, continuam inscritos no Sistema Nacional de Emprego e são informados quando há vagas disponíveis.

      Como fazer

      As empresas e candidatos interessados devem acessar o site www.empregasaopaulo.sp.gov.br, criar login e senha e preencher um cadastro, informando os dados solicitados.

      Os candidatos que não têm acesso à internet podem comparecer a um Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) – nesse caso é necessário levar RG, CPF e carteira de trabalho. Nos PATs, os funcionários da SERT cadastram o candidato no Emprega São Paulo e pesquisam as vagas na hora. Clique aqui e confira os endereços dos 249 PATs em todo o Estado.

      O cadastro gratuito no Emprega também deve ser feito por quem quer participar do Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ) e do Aprendiz Paulista, também gerenciados pela SERT.

      Para maiores informações acesse: www.empregasaopaulo.sp.gov.br

    • Time do Emprego

      É um programa com o objetivo de orientar e preparar o trabalhador na busca de um emprego compatível com seus interesses, habilidades e qualificação profissional.

      O Time do Emprego já beneficiou mais de 23 mil pessoas em todo o estado.

      Em 2012, foram 140 municípios atendidos e 97 facilitadores (pessoas responsáveis pelos “times”) capacitados.

      Criado em abril de 2001, a ação é baseada em um programa canadense que utiliza a metodologia Canadian Steel Trade and Employment Congress (CSTEC), que a SERT adaptou do Projeto de Cooperação Técnica Brasil-Canadá de Transferência de Tecnologia para Desenvolvimento de Recursos Humanos no Estado de São Paulo, realizado entre 1998 e 2002 pela Agência Canadense de Desenvolvimento Internacional (ACDI) e da Agência Brasileira de Cooperação (ABC).

      Os participantes formam um “time”, um grupo, para troca de experiências e procura conjunta por emprego ou ocupação. Durante esses encontros, eles recebem orientações sobre elaboração de currículo e preparação para entrevistas de emprego, são incentivados a conhecerem a si mesmos e suas habilidades e competências e estabelecem metas de trabalho e de vida – para que tenham sucesso na busca por uma colocação no mercado de trabalho.

      Como funciona

      Os conteúdos do Time do Emprego são desenvolvidos durante 12 encontros (um por semana), de três horas cada um, com grupos de 20 a 30 pessoas.

      Público-alvo

      Trabalhador desempregado maior de 16 anos ou jovens em busca do primeiro emprego.

      Como participar

      Os interessados devem fazer cadastro num Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT).

      Para maiores informações:

      Telefones: (11) 3241-7207 – (11) 3241-7255 – (11) 3241-7231 – (11) 3241-7246

      Site: www.timedoemprego.sp.gov.br

      Email: timedoemprego@emprego.sp.gov.br

    • Sest/Senat

      O Serviço Social do Transporte (Sest) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat) são entidades civis sem fins lucrativos criadas com o objetivo de valorizar os trabalhadores do setor de transporte.

      As instituições surgiram em 14 de setembro de 1993, pela Lei 8.706, a partir de um processo de conscientização do setor e das entidades sindicais. A Confederação Nacional do Transporte, com o apoio legal, ficou responsável pela criação do Sest Senat e, desde então, organiza e administra a instituição.

      Na área social, o Sest Senat é responsável por gerenciar, desenvolver e apoiar programas que prezam pelo bem-estar do trabalhador em áreas como saúde, cultura, lazer e segurança no trabalho. Na área educacional, o foco se volta a programas de aprendizagem, que incluem preparação, treinamento, aperfeiçoamento e formação profissional.

      http://www.sestsenat.org.br

    • SENAI

      O Senai configura-se como sistema estruturado em base federativa, que desenvolve ampla gama de programas de formação profissional, buscando atender às carências da mão-de-obra industrial brasileira, sempre em função das peculiaridades de cada região do país.

      Sensível às demandas originadas pelo setor industrial, persificou amplamente suas atividades e, hoje, é uma instituição educacional que atua em diferentes frentes — desde a educação de menores para o trabalho e a formação de técnicos e tecnólogos industriais, até a realização de treinamentos ágeis e rápidos, destinados a adultos.

      Situado entre o Poder Público, que o criou e fiscaliza, e as entidades representativas das indústrias, que o administram, o Senai constitui legalmente uma entidade de direito privado, nos termos da lei civil.

      Objetivos do Senai

      • Realizar, em escolas instaladas e mantidas pela Instituição, ou sob forma de cooperação, a aprendizagem industrial a que estão obrigadas as empresas de categorias econômicas sob sua jurisdição, nos termos de dispositivo constitucional e da legislação ordinária;

      • assistir os empregadores na elaboração e execução de programas gerais de treinamento do pessoal dos persos níveis de qualificação, e na realização de aprendizagem metódica, ministrada no próprio emprego;

      • proporcionar, aos trabalhadores maiores de 18 anos, a oportunidade de completar, em cursos de curta duração, a formação profissional parcialmente adquirida no local de trabalho;

      • conceder bolsas de estudos e de aperfeiçoamento a pessoal de direção e a empregados de excepcional valor das empresas contribuintes, bem como a professores, instrutores, administradores e servidores do próprio Senai;

      • cooperar no desenvolvimento de pesquisas tecnológicas de interesse para a indústria e atividades assemelhadas.

      Estrutura organizacional

      Atuando em todo o território nacional, o Sistema compõe-se de órgãos normativos (Conselho Nacional e Conselhos Regionais) e de órgãos de administração (abrangendo o Departamento Nacional e 27 Departamentos Regionais), sob a supervisão da Confederação e das Federações das Indústrias e tendo em seus colegiados delegados dos Ministérios da Educação e do Trabalho. http://saojosedoriopreto.sp.senai.br/

    • ACIRP

      A Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto vem firmando-se há 10 anos como uma das entidades de classe mais importantes da região, ganhando experiência e ampliando as conquistas empresarias da cidade. Sempre sob o comando de figuras ilustres da cidade, a ACIRP vem confirmando sua imponência desde o momento em que Antonio Diederichsen, André Martins de Souza, João Beschizza, Pedro Marzola, Tavares Teixeira, Dib Kattar, Albano de Carvalho e José Osório de Siqueira se uniram em 1904 e criaram a Associação Comercial, que, na época, era uma modesta casa na rua São Sebastião.

      Logo no início de sua história, já era possível perceber as grandes conquistas que viriam pelo caminho e a influência que a ACIRP teria nos rumos da história de Ribeirão Preto. Uma delas foi a mudança, em 1954, para o imponente Palácio Comércio e Indústria, prédio que até hoje abriga a sede da entidade na rua Visconde de Inhaúma, 489, e, com seu amplo leque de serviços, dá suporte aos empresários do comércio, indústria e prestação de serviço.

      Com o crescimento de sua influência, a ACIRP passou a estreitar seus laços com o empresariado local ao criar sub-sedes nos quatro cantos da cidade. Assim, nasceram as Distritais: Centro, Leste/Campos Elíseos – Complexo Aeroporto, Oeste/Ipiranga, Sul/Boulevard e Sudoeste/Vila Tibério. Beneficiadas por uma descentralização dos serviços, que antes só eram prestados no prédio central, as Distritais ganharam mais autonomia. Hoje, os associados dos bairros não precisam mais de deslocar até o centro para obter guias de convênios médicos, atendimento do SCPC e outros serviços essenciais.

      A fama de entidade de classe mais importante de uma região e que dissemina sua influência por mais de 80 municípios deve-se em grande parte à visão empreendedora dos presidentes que estiveram no comando da entidade por todos esses anos. Um dos presidentes de maior destaque foi Antonio Amin Calil, uma das personalidades mais importantes no mundo empresarial de Ribeirão Preto e que esteve à frente da entidade por 25 anos. Mesmo tendo assumido a ACIRP em um período conturbado da história, durante a Segunda Guerra Mundial, Calil foi responsável grandes conquistas. A entidade sempre esteve envolvida nas grandes decisões da cidade. Seu apoio foi fundamental para a instalação da Faculdade de Medicina da USP em Ribeirão Preto (1950), a transmissão das primeiras imagens de TV que chegaram à cidade graças a um contrato da ACIRP com a TV Tupi e a duplicação da rodovia Anhanguera. Hoje, a ACIRP oferece uma gama variada de serviços, entre eles: Assessoria Jurídica Gratuita, Banco de Talentos, Departamento de Atendimento ao Associado, SCPC, Convênios Médicos e Odontológicos, Certificação Digital, Locação de Salas e Auditórios, Palestras, Cursos e Treinamentos, informações sobre as mudanças na economia fornecidas pelo Instituto de Economia Maurilio Biagi e o Projeto Empreender. O projeto assessora vários grupo setoriais de empresas do mesmo segmento visando o associativismo competente.http://www.acirp.com.br

    • Via Rápida Emprego

      Programa de qualificação profissional

      O Via Rápida Emprego é um programa do Governo do Estado de São Paulo, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), que oferece cursos básicos de qualificação profissional de acordo com as demandas regionais. O objetivo é capacitar gratuitamente a população que está em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho ou que deseja ter seu próprio negócio.

      Podem participar do Programa pessoas maiores de 16 anos, alfabetizadas e que residam no Estado de São Paulo. Será dada prioridade aos candidatos: que estejam desempregados, com maior idade, baixa escolaridade, mulheres arrimo de família e pessoas com maiores encargos familiares.

      O Programa atende, além de todos aqueles que estão em busca de qualificação profissional, públicos específicos tais como pessoas com deficiência, beneficiários do programa estadual de transferência de renda (Renda Cidadã), famílias dos programas habitacionais da CDHU, reeducandos em regime semiaberto e egressos do sistema penitenciário.

      O Programa oferece mais de 150 modalidades de cursos gratuitos, com duração de até três meses, nas áreas de construção civil, comércio, serviços, indústria e transporte, dependendo do tipo de ocupação. As aulas são ministradas de segunda a sexta-feira (podendo estender-se aos sábados), em unidades fixas do Via Rápida Emprego, que estão localizadas em regiões estratégicas do Estado de São Paulo e em unidades móveis (carretas) que são estruturadas com laboratórios e espaços adequados para a qualificação do trabalhador.

      As aulas também são realizadas nas escolas técnicas estaduais (Etecs) e faculdades de tecnologia (Fatecs) do Centro Paula Souza, em unidades do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat), na Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência (Avape) e na Associação de Deficientes Visuais e Amigos (Adeva).

      Os cursos são disponibilizados de acordo com as necessidades regionais, identificadas com base nas informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego; dos diagnósticos de emprego elaborados pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) e demandas municipais.

      As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pelo site do Via Rápida Emprego. Para se inscrever, clique aqui. Os candidatos que não possuem acesso a internet podem efetuar a inscrição por meio dos computadores disponíveis nos mais de 700 postos em funcionamento do Acessa São Paulo, espalhados pelo Estado, ou nas unidades do Poupatempo.

      Para maiores informações acesse: http://www.viarapida.sp.gov.br/Default.aspx

      Clique para visualizar a Lista de Cursos.

    • Frente de Trabalho

      O Programa Emergencial de Auxílio-Desemprego, que foi criado em 08/06/1999 e também é conhecido como Frente de Trabalho, proporciona qualificação profissional e renda para cidadãos que estão desempregados e em situação de alta vulnerabilidade social. Isso é feito por meio de atividades como limpeza, conservação e manutenção de órgãos públicos estaduais e municipais.

      Mais de 450 mil pessoas foram beneficiadas pela Frente de Trabalho.

      Público-alvo

      Trabalhadores de todo o Estado São Paulo desempregados há no mínimo um ano, maiores de 17 anos e residentes há pelo menos dois anos no Estado.

      Como funciona

      O bolsista da Frente de Trabalho permanece no programa por até nove meses, com jornada de atividades de até seis horas diárias, quatro dias por semana. No quinto dia, ele faz um curso de qualificação profissional ou alfabetização.

      A participação no programa não representa vínculo empregatício, já que tem caráter assistencial e de formação profissional.

      A SERT tornará pública a abertura das inscrições, mediante publicação.

      Benefícios

      Os bolsistas recebem mensalmente bolsa-auxílio de R$ 210, crédito para a compra de alimentos no valor de R$ 86 e seguro de acidentes pessoais.

      Os participantes prestam serviços de interesse local (quatro dias da semana – 6h/dia) e frequentam o curso de qualificação profissional, um dia por semana. São 150 horas de capacitação.

      Para maiores informações acesse: http://www.emprego.sp.gov.br/emprego/frente-de-trabalho

    • Jovem Cidadão

      O programa Jovem Cidadão – Meu Primeiro Trabalho oferece aos estudantes do ensino médio da rede pública estadual a oportunidade de inserção no mercado de trabalho por meio de estágio remunerado em empresas e entidades sem fins lucrativos.

      O estágio permite que o estudante tenha o primeiro contato com o mundo do trabalho e que, por meio do aprendizado, adquira habilidades específicas e experiência e agregue novos valores à sua formação.

      Instituído em 27/04/2000, o programa atendeu mais de 130 mil jovens até hoje. Cerca de 32,8% deles foram efetivados nas empresas em que estagiaram.

      Público-alvo

      Estudantes de 16 a 21 anos da Região Metropolitana de São Paulo e das cidades de Campinas, Piracicaba, São José dos Campos e Santos regularmente matriculados e com freqüência efetiva no ensino médio da rede pública estadual.

      O Estágio:

      A bolsa-auxílio paga pelo Governo de São Paulo é de R$ 65,00 mais seguro de vida e acidentes pessoais, e pela empresa o valor mínimo de R$ 1,89 por hora estagiada mais o vale-transporte.

      O estágio tem duração de seis meses – prorrogáveis por igual período -, com carga horária de quatro, cinco ou seis horas diárias.

      Como Participar:

      A inscrição do jovem pode ser feita na secretaria da escola em que ele estuda ou pelo site www.meuprimeirotrabalho.sp.gov.br – que também pode ser utilizado pelas empresas para a oferta de vagas.

      Para cada oportunidade disponibilizada pelas empresas, o Programa encaminha três estudantes da escola mais próxima do local de trabalho. O critério de envio se dá mediante a classificação do jovem no ranking sócio-econômico que é definido no momento da inscrição.

      Para maiores informações acesse: www.meuprimeirotrabalho.sp.gov.br

      Email: coordenacao@jovemcidadao.sp.gov.br

    • SUTACO

      O Decreto-Lei nº 256, de 26 de maio de 1970, criou a Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades, com a finalidade de integrar a mão-de-obra marginalizada no mercado produtivo. Somente em 1975 o Governo do Estado de São Paulo, preocupado em desenvolver e preservar o rico e precioso artesanato paulista – que traduz a diversidade do Estado mais miscigenado do país, alterou a denominação para Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades – Sutaco.

      SUTACO

      A Sutaco é uma autarquia vinculada à Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) com a responsabilidade de oferecer oportunidades de geração de renda aos artesãos e promover o desenvolvimento local de modo economicamente viável, socialmente justo e ambientalmente responsável.

      A autarquia também resgata as formas tradicionais de expressão do povo paulista, o “saber fazer” de pessoas e comunidades das mais diversas características, e acompanha as tendências atuais da produção artesanal.

      Atuação

      Após avaliar, classificar e quantificar a produção do artesão, a Sutaco faz um cadastro e emite uma Carteira de Identificação que o credencia como profissional de artesanato. O cadastramento possibilita a utilização dos serviços de emissão de Nota Fiscal Eletrônica, participação em cursos de qualificação e requalificação (como aluno ou mesmo como professor), divulgação, apoio à comercialização, acesso ao microcrédito (Banco do Povo Paulista) e orientação técnica e jurídica.

      A exposição e venda do produto artesanal em pontos de venda permanentes e nos eventos nacionais e internacionais dos quais a Sutaco participa, além de proporcionar renda aos artesãos credenciados, ajuda a divulgar institucionalmente o trabalho deles e o artesanato paulista.

      Atualmente a SUTACO possui Termos de Cooperação com mais de 200 municípios do estado e já emitiu cerca de 76.000 carteirinhas. No ano de 2011 foram inauguradas duas lojas, uma na Rua XV de Novembro (em parceria com a Imprensa Oficial) e outra dentro da Estação de Metrô Vila Madalena (em parceria com o Metrô). Também foram estabelecidas parcerias com diversas redes de comércio virtual com o intuito de promoção do artesanato paulista.

      Para maiores informações acesse: http://www.emprego.sp.gov.br/sutaco

Cursos de Capacitação Secretaria Municipal do Trabalho e Emprego

O que é

Desenvolvimento de atividades com adolescentes, jovens e adultos, com idade a partir de 16 anos, com a finalidade de investir na formação profissional, assegurar o conhecimento do mundo do trabalho e capacitar em diferentes habilidades, preparando-o para conquistar e manter a empregabilidade e a autonomia.

As habilidades compreendem:

1. Habilidades de Gestão: Empregabilidade, empreendedorismo, noção geral de administração e do mundo do trabalho;

2. Habilidades Básicas: Comunicação e expressão, raciocínio lógico e inclusão digital;

3. Habilidades Sociais: Fortalecimento dos vínculos solidários, familiares e comunitários, protagonismo, participação na vida pública, formação humana e cidadania e ampliação do universo cultural, desportivo e de lazer;

4. Habilidades Específicas: De acordo com cada modalidade de curso oferecido, em conformidade com as exigências atuais do mercado de trabalho e do município, tendo como referência a Classificação Brasileira de Ocupações (CBO), normatização da COVISA, normas e equipamentos de segurança do trabalho compatíveis com a modalidade de cada curso, quando for o caso.

Objetivo:

Contribuir para a melhora da qualidade de vida, bem como com o desenvolvimento profissional de jovens e adultos, em situação de risco e vulnerabilidade social, com o planejamento, execução, acompanhamento e avaliação do projeto Núcleo de Formação Profissional, por meio da capacitação e formação profissional e conhecimento do mundo do trabalho.

Promover a integração dos usuários da assistência social ao mundo do trabalho, por meio de ações articuladas e mobilização social (conforme Resolução nº 18 de 24 de maio de 2012).

Como participar:

As inscrições devem ser feitas através do portal da Secretaria Municipal do Trabalho e do Emprego no site da Prefeitura Municipal de São José do Rio Preto ou entre em contato pelo telefone: (17) 3218 8041.

Programas e Parcerias

A Secretaria do Trabalho possui ainda parceria com a Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho, onde foram cadastrados todos os bolsistas integrantes no Programa Frentes de Trabalho no Emprega São Paulo, programa esse de intermediação gratuita de vagas no mercado de trabalho, no mesmo sentido encaminhamos as demandas de empregos e de vagas de trabalho que procuram esta Secretaria do Trabalho. Outras informações podem ser obtidas no site www.empregasaopaulo.sp.gov.br.

Dessa parceria e em conjunto com a Secretaria Municipal dos Direitos e Políticas para Mulher, Pessoa com Deficiência, Raça e Etnia iremos disponibilizar pela AVAPE - Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência, curso de auxiliar administrativo, a partir da segunda metade de agosto até novembro, para portadores de necessidades especiais, onde serão atendidas cerca de 40 pessoas.

Em conjunto com a Secretaria Municipal da Educação, o Programa Federal ProJovem Urbano vai proporcionar a formação integral aos jovens, por meio de uma efetiva associação entre: Formação Básica, para elevação da escolaridade, tendo em vista a conclusão do ensino fundamental; Qualificação Profissional, com certificação de formação inicial e participação cidadã, com promoção de experiência em atuação social na comunidade.

E ainda investir, através de parcerias com outras Secretarias Municipais, Estaduais e Ministérios, em outros Programas de Qualificação Profissional e de Geração de Emprego e Renda (incentivando os Micros Empreendedores Individuais, o Cooperativismo e Associativismo, os Arranjos Produtivos Locais, etc).

  • Emprega São Paulo

    O Emprega São Paulo (www.empregasaopaulo.sp.gov.br) é o portal de intermediação de mão de obra do Governo do Estado, gerenciado pela Secretaria Estadual do Emprego e Relações do Trabalho (SERT).

    O Portal Emprega Paulo já encaminhou 7 milhões de candidatos ao mercado de trabalho desde 2008. Ele reúne quem procura uma oportunidade com os empregadores de diversos setores que precisam contratar. Mais de 400 mil pessoas conseguiram recolocação por essa via.

    Em 2011, estavam inscritos no portal 2,4 milhões de candidatos (277 mil a mais em relação ao ano de 2010) e 65 mil empregadores, que cadastraram mais de 860 mil vagas. Além de facilitar a vida de quem contrata, ele valoriza os profissionais que, mesmo sem estar desempregados, continuam inscritos no Sistema Nacional de Emprego e são informados quando há vagas disponíveis.

    Como fazer

    As empresas e candidatos interessados devem acessar o site www.empregasaopaulo.sp.gov.br, criar login e senha e preencher um cadastro, informando os dados solicitados.

    Os candidatos que não têm acesso à internet podem comparecer a um Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT) – nesse caso é necessário levar RG, CPF e carteira de trabalho. Nos PATs, os funcionários da SERT cadastram o candidato no Emprega São Paulo e pesquisam as vagas na hora. Clique aqui e confira os endereços dos 249 PATs em todo o Estado.

    O cadastro gratuito no Emprega também deve ser feito por quem quer participar do Programa Estadual de Qualificação Profissional (PEQ) e do Aprendiz Paulista, também gerenciados pela SERT.

    Para maiores informações acesse: www.empregasaopaulo.sp.gov.br

  • Time do Emprego

    É um programa com o objetivo de orientar e preparar o trabalhador na busca de um emprego compatível com seus interesses, habilidades e qualificação profissional.

    O Time do Emprego já beneficiou mais de 23 mil pessoas em todo o estado.

    Em 2012, foram 140 municípios atendidos e 97 facilitadores (pessoas responsáveis pelos “times”) capacitados.

    Criado em abril de 2001, a ação é baseada em um programa canadense que utiliza a metodologia Canadian Steel Trade and Employment Congress (CSTEC), que a SERT adaptou do Projeto de Cooperação Técnica Brasil-Canadá de Transferência de Tecnologia para Desenvolvimento de Recursos Humanos no Estado de São Paulo, realizado entre 1998 e 2002 pela Agência Canadense de Desenvolvimento Internacional (ACDI) e da Agência Brasileira de Cooperação (ABC).

    Os participantes formam um “time”, um grupo, para troca de experiências e procura conjunta por emprego ou ocupação. Durante esses encontros, eles recebem orientações sobre elaboração de currículo e preparação para entrevistas de emprego, são incentivados a conhecerem a si mesmos e suas habilidades e competências e estabelecem metas de trabalho e de vida – para que tenham sucesso na busca por uma colocação no mercado de trabalho.

    Como funciona

    Os conteúdos do Time do Emprego são desenvolvidos durante 12 encontros (um por semana), de três horas cada um, com grupos de 20 a 30 pessoas.

    Público-alvo

    Trabalhador desempregado maior de 16 anos ou jovens em busca do primeiro emprego.

    Como participar

    Os interessados devem fazer cadastro num Posto de Atendimento ao Trabalhador (PAT).

    Para maiores informações:

    Telefones: (11) 3241-7207 – (11) 3241-7255 – (11) 3241-7231 – (11) 3241-7246

    Site: www.timedoemprego.sp.gov.br

    Email: timedoemprego@emprego.sp.gov.br

  • Sest/Senat

    O Serviço Social do Transporte (Sest) e o Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat) são entidades civis sem fins lucrativos criadas com o objetivo de valorizar os trabalhadores do setor de transporte.

    As instituições surgiram em 14 de setembro de 1993, pela Lei 8.706, a partir de um processo de conscientização do setor e das entidades sindicais. A Confederação Nacional do Transporte, com o apoio legal, ficou responsável pela criação do Sest Senat e, desde então, organiza e administra a instituição.

    Na área social, o Sest Senat é responsável por gerenciar, desenvolver e apoiar programas que prezam pelo bem-estar do trabalhador em áreas como saúde, cultura, lazer e segurança no trabalho. Na área educacional, o foco se volta a programas de aprendizagem, que incluem preparação, treinamento, aperfeiçoamento e formação profissional.

    http://www.sestsenat.org.br

  • SENAI

    O Senai configura-se como sistema estruturado em base federativa, que desenvolve ampla gama de programas de formação profissional, buscando atender às carências da mão-de-obra industrial brasileira, sempre em função das peculiaridades de cada região do país.

    Sensível às demandas originadas pelo setor industrial, persificou amplamente suas atividades e, hoje, é uma instituição educacional que atua em diferentes frentes — desde a educação de menores para o trabalho e a formação de técnicos e tecnólogos industriais, até a realização de treinamentos ágeis e rápidos, destinados a adultos.

    Situado entre o Poder Público, que o criou e fiscaliza, e as entidades representativas das indústrias, que o administram, o Senai constitui legalmente uma entidade de direito privado, nos termos da lei civil.

    Objetivos do Senai

    • Realizar, em escolas instaladas e mantidas pela Instituição, ou sob forma de cooperação, a aprendizagem industrial a que estão obrigadas as empresas de categorias econômicas sob sua jurisdição, nos termos de dispositivo constitucional e da legislação ordinária;

    • assistir os empregadores na elaboração e execução de programas gerais de treinamento do pessoal dos persos níveis de qualificação, e na realização de aprendizagem metódica, ministrada no próprio emprego;

    • proporcionar, aos trabalhadores maiores de 18 anos, a oportunidade de completar, em cursos de curta duração, a formação profissional parcialmente adquirida no local de trabalho;

    • conceder bolsas de estudos e de aperfeiçoamento a pessoal de direção e a empregados de excepcional valor das empresas contribuintes, bem como a professores, instrutores, administradores e servidores do próprio Senai;

    • cooperar no desenvolvimento de pesquisas tecnológicas de interesse para a indústria e atividades assemelhadas.

    Estrutura organizacional

    Atuando em todo o território nacional, o Sistema compõe-se de órgãos normativos (Conselho Nacional e Conselhos Regionais) e de órgãos de administração (abrangendo o Departamento Nacional e 27 Departamentos Regionais), sob a supervisão da Confederação e das Federações das Indústrias e tendo em seus colegiados delegados dos Ministérios da Educação e do Trabalho. http://saojosedoriopreto.sp.senai.br/

  • ACIRP

    A Associação Comercial e Industrial de Ribeirão Preto vem firmando-se há 10 anos como uma das entidades de classe mais importantes da região, ganhando experiência e ampliando as conquistas empresarias da cidade. Sempre sob o comando de figuras ilustres da cidade, a ACIRP vem confirmando sua imponência desde o momento em que Antonio Diederichsen, André Martins de Souza, João Beschizza, Pedro Marzola, Tavares Teixeira, Dib Kattar, Albano de Carvalho e José Osório de Siqueira se uniram em 1904 e criaram a Associação Comercial, que, na época, era uma modesta casa na rua São Sebastião.

    Logo no início de sua história, já era possível perceber as grandes conquistas que viriam pelo caminho e a influência que a ACIRP teria nos rumos da história de Ribeirão Preto. Uma delas foi a mudança, em 1954, para o imponente Palácio Comércio e Indústria, prédio que até hoje abriga a sede da entidade na rua Visconde de Inhaúma, 489, e, com seu amplo leque de serviços, dá suporte aos empresários do comércio, indústria e prestação de serviço.

    Com o crescimento de sua influência, a ACIRP passou a estreitar seus laços com o empresariado local ao criar sub-sedes nos quatro cantos da cidade. Assim, nasceram as Distritais: Centro, Leste/Campos Elíseos – Complexo Aeroporto, Oeste/Ipiranga, Sul/Boulevard e Sudoeste/Vila Tibério. Beneficiadas por uma descentralização dos serviços, que antes só eram prestados no prédio central, as Distritais ganharam mais autonomia. Hoje, os associados dos bairros não precisam mais de deslocar até o centro para obter guias de convênios médicos, atendimento do SCPC e outros serviços essenciais.

    A fama de entidade de classe mais importante de uma região e que dissemina sua influência por mais de 80 municípios deve-se em grande parte à visão empreendedora dos presidentes que estiveram no comando da entidade por todos esses anos. Um dos presidentes de maior destaque foi Antonio Amin Calil, uma das personalidades mais importantes no mundo empresarial de Ribeirão Preto e que esteve à frente da entidade por 25 anos. Mesmo tendo assumido a ACIRP em um período conturbado da história, durante a Segunda Guerra Mundial, Calil foi responsável grandes conquistas. A entidade sempre esteve envolvida nas grandes decisões da cidade. Seu apoio foi fundamental para a instalação da Faculdade de Medicina da USP em Ribeirão Preto (1950), a transmissão das primeiras imagens de TV que chegaram à cidade graças a um contrato da ACIRP com a TV Tupi e a duplicação da rodovia Anhanguera. Hoje, a ACIRP oferece uma gama variada de serviços, entre eles: Assessoria Jurídica Gratuita, Banco de Talentos, Departamento de Atendimento ao Associado, SCPC, Convênios Médicos e Odontológicos, Certificação Digital, Locação de Salas e Auditórios, Palestras, Cursos e Treinamentos, informações sobre as mudanças na economia fornecidas pelo Instituto de Economia Maurilio Biagi e o Projeto Empreender. O projeto assessora vários grupo setoriais de empresas do mesmo segmento visando o associativismo competente.http://www.acirp.com.br

  • Via Rápida Emprego

    Programa de qualificação profissional

    O Via Rápida Emprego é um programa do Governo do Estado de São Paulo, coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (SDECT), que oferece cursos básicos de qualificação profissional de acordo com as demandas regionais. O objetivo é capacitar gratuitamente a população que está em busca de uma oportunidade no mercado de trabalho ou que deseja ter seu próprio negócio.

    Podem participar do Programa pessoas maiores de 16 anos, alfabetizadas e que residam no Estado de São Paulo. Será dada prioridade aos candidatos: que estejam desempregados, com maior idade, baixa escolaridade, mulheres arrimo de família e pessoas com maiores encargos familiares.

    O Programa atende, além de todos aqueles que estão em busca de qualificação profissional, públicos específicos tais como pessoas com deficiência, beneficiários do programa estadual de transferência de renda (Renda Cidadã), famílias dos programas habitacionais da CDHU, reeducandos em regime semiaberto e egressos do sistema penitenciário.

    O Programa oferece mais de 150 modalidades de cursos gratuitos, com duração de até três meses, nas áreas de construção civil, comércio, serviços, indústria e transporte, dependendo do tipo de ocupação. As aulas são ministradas de segunda a sexta-feira (podendo estender-se aos sábados), em unidades fixas do Via Rápida Emprego, que estão localizadas em regiões estratégicas do Estado de São Paulo e em unidades móveis (carretas) que são estruturadas com laboratórios e espaços adequados para a qualificação do trabalhador.

    As aulas também são realizadas nas escolas técnicas estaduais (Etecs) e faculdades de tecnologia (Fatecs) do Centro Paula Souza, em unidades do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte (Senat), na Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência (Avape) e na Associação de Deficientes Visuais e Amigos (Adeva).

    Os cursos são disponibilizados de acordo com as necessidades regionais, identificadas com base nas informações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério do Trabalho e Emprego; dos diagnósticos de emprego elaborados pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade) e demandas municipais.

    As inscrições devem ser realizadas exclusivamente pelo site do Via Rápida Emprego. Para se inscrever, clique aqui. Os candidatos que não possuem acesso a internet podem efetuar a inscrição por meio dos computadores disponíveis nos mais de 700 postos em funcionamento do Acessa São Paulo, espalhados pelo Estado, ou nas unidades do Poupatempo.

    Para maiores informações acesse: http://www.viarapida.sp.gov.br/Default.aspx

    Clique para visualizar a Lista de Cursos.

  • Frente de Trabalho

    O Programa Emergencial de Auxílio-Desemprego, que foi criado em 08/06/1999 e também é conhecido como Frente de Trabalho, proporciona qualificação profissional e renda para cidadãos que estão desempregados e em situação de alta vulnerabilidade social. Isso é feito por meio de atividades como limpeza, conservação e manutenção de órgãos públicos estaduais e municipais.

    Mais de 450 mil pessoas foram beneficiadas pela Frente de Trabalho.

    Público-alvo

    Trabalhadores de todo o Estado São Paulo desempregados há no mínimo um ano, maiores de 17 anos e residentes há pelo menos dois anos no Estado.

    Como funciona

    O bolsista da Frente de Trabalho permanece no programa por até nove meses, com jornada de atividades de até seis horas diárias, quatro dias por semana. No quinto dia, ele faz um curso de qualificação profissional ou alfabetização.

    A participação no programa não representa vínculo empregatício, já que tem caráter assistencial e de formação profissional.

    A SERT tornará pública a abertura das inscrições, mediante publicação.

    Benefícios

    Os bolsistas recebem mensalmente bolsa-auxílio de R$ 210, crédito para a compra de alimentos no valor de R$ 86 e seguro de acidentes pessoais.

    Os participantes prestam serviços de interesse local (quatro dias da semana – 6h/dia) e frequentam o curso de qualificação profissional, um dia por semana. São 150 horas de capacitação.

    Para maiores informações acesse: http://www.emprego.sp.gov.br/emprego/frente-de-trabalho

  • Jovem Cidadão

    O programa Jovem Cidadão – Meu Primeiro Trabalho oferece aos estudantes do ensino médio da rede pública estadual a oportunidade de inserção no mercado de trabalho por meio de estágio remunerado em empresas e entidades sem fins lucrativos.

    O estágio permite que o estudante tenha o primeiro contato com o mundo do trabalho e que, por meio do aprendizado, adquira habilidades específicas e experiência e agregue novos valores à sua formação.

    Instituído em 27/04/2000, o programa atendeu mais de 130 mil jovens até hoje. Cerca de 32,8% deles foram efetivados nas empresas em que estagiaram.

    Público-alvo

    Estudantes de 16 a 21 anos da Região Metropolitana de São Paulo e das cidades de Campinas, Piracicaba, São José dos Campos e Santos regularmente matriculados e com freqüência efetiva no ensino médio da rede pública estadual.

    O Estágio:

    A bolsa-auxílio paga pelo Governo de São Paulo é de R$ 65,00 mais seguro de vida e acidentes pessoais, e pela empresa o valor mínimo de R$ 1,89 por hora estagiada mais o vale-transporte.

    O estágio tem duração de seis meses – prorrogáveis por igual período -, com carga horária de quatro, cinco ou seis horas diárias.

    Como Participar:

    A inscrição do jovem pode ser feita na secretaria da escola em que ele estuda ou pelo site www.meuprimeirotrabalho.sp.gov.br – que também pode ser utilizado pelas empresas para a oferta de vagas.

    Para cada oportunidade disponibilizada pelas empresas, o Programa encaminha três estudantes da escola mais próxima do local de trabalho. O critério de envio se dá mediante a classificação do jovem no ranking sócio-econômico que é definido no momento da inscrição.

    Para maiores informações acesse: www.meuprimeirotrabalho.sp.gov.br

    Email: coordenacao@jovemcidadao.sp.gov.br

  • SUTACO

    O Decreto-Lei nº 256, de 26 de maio de 1970, criou a Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades, com a finalidade de integrar a mão-de-obra marginalizada no mercado produtivo. Somente em 1975 o Governo do Estado de São Paulo, preocupado em desenvolver e preservar o rico e precioso artesanato paulista – que traduz a diversidade do Estado mais miscigenado do país, alterou a denominação para Superintendência do Trabalho Artesanal nas Comunidades – Sutaco.

    SUTACO

    A Sutaco é uma autarquia vinculada à Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho (SERT) com a responsabilidade de oferecer oportunidades de geração de renda aos artesãos e promover o desenvolvimento local de modo economicamente viável, socialmente justo e ambientalmente responsável.

    A autarquia também resgata as formas tradicionais de expressão do povo paulista, o “saber fazer” de pessoas e comunidades das mais diversas características, e acompanha as tendências atuais da produção artesanal.

    Atuação

    Após avaliar, classificar e quantificar a produção do artesão, a Sutaco faz um cadastro e emite uma Carteira de Identificação que o credencia como profissional de artesanato. O cadastramento possibilita a utilização dos serviços de emissão de Nota Fiscal Eletrônica, participação em cursos de qualificação e requalificação (como aluno ou mesmo como professor), divulgação, apoio à comercialização, acesso ao microcrédito (Banco do Povo Paulista) e orientação técnica e jurídica.

    A exposição e venda do produto artesanal em pontos de venda permanentes e nos eventos nacionais e internacionais dos quais a Sutaco participa, além de proporcionar renda aos artesãos credenciados, ajuda a divulgar institucionalmente o trabalho deles e o artesanato paulista.

    Atualmente a SUTACO possui Termos de Cooperação com mais de 200 municípios do estado e já emitiu cerca de 76.000 carteirinhas. No ano de 2011 foram inauguradas duas lojas, uma na Rua XV de Novembro (em parceria com a Imprensa Oficial) e outra dentro da Estação de Metrô Vila Madalena (em parceria com o Metrô). Também foram estabelecidas parcerias com diversas redes de comércio virtual com o intuito de promoção do artesanato paulista.

    Para maiores informações acesse: http://www.emprego.sp.gov.br/sutaco

Localização